O presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Chicão, foi aclamado ontem por servidores e deputados após a sessão plenária, que se estendeu até as 15h, ao entregar os espaços reformados que já estão prontos para utilização. É que, em…

O delegado de polícia de Oriximiná, Edmílson Faro, prendeu o vigia Ailton Ferreira da Silva a pedido do presidente da Câmara Municipal, vereador Marcelo Andrade Sarubi (PSDB) e do vereador Márcio Canto (PTB) e, na presença de ambos e do…

Primeira do Brasil totalmente focada na educação para o trânsito, a biblioteca do Detran-PA foi criada em 1998 e começou direcionada ao público interno, funcionando no antigo prédio do órgão, ao lado da Ceasa. Em 1º de novembro de 1999,…

A Prefeitura de Belém vai revitalizar dezesseis imóveis do município que estão há anos em situação de abandono. Além do resgate do patrimônio histórico, artístico e cultural, a intenção é reduzir gastos com aluguéis de prédios que abrigam órgãos municipais.…

App agiliza vacinação em Belém

Criado no início deste ano a pedido do Departamento de Vigilância à Saúde da Sesma, o aplicativo apelidado “Belém Vacinada” é uma grande sacada dos jovens profissionais paraenses sócios da Solved, César Guerreiro Diniz e Luiz Cortinhas Ferreira Neto (fotos), e já fez toda a diferença quando, há poucos dias, foi levantada a suspeita por matéria da Folha de São Paulo quanto à aplicação de doses de vacina vencidas. Inclusive a empresa, focada na resposta rápida a problemas socioambientais, voltada à massificação e transparência no acesso a dados geoespaciais sensíveis, já foi premiada por caderno especializado da Folha, na categoria Desenvolvimento Social do ano, em razão do aplicativo “Somai Covid-19”.

O app da Sesma Belém automatiza o cadastramento do cidadão, eliminando a necessidade de registro em papel. Na tela principal, o agente de saúde seleciona a Unidade Polo da vacinação e verifica a data da aplicação. Em seguida, faz uma consulta pelo CPF do vacinado. Pronto! Todos os dados pessoais e o número do cartão do SUS são automaticamente preenchidos, de maneira rápida, fácil e segura. E o mais importante de tudo, sem erros de digitação. Restam apenas as informações da vacina. O agente de saúde seleciona então a “categoria” e o “grupo” ao qual pertence o vacinado, informa o “nome do vacinador”, o “tipo” e “lote da vacina” e também a “dose”, se primeira ou segunda. E assim, está finalizada a vacinação. Tudo muito simples, mais rápido e eficiente.

O aplicativo funciona com ou sem internet, sincroniza os dados automaticamente com o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (o SI-PNI), permite que o agente de saúde exporte um relatório com todos os dados cadastrados durante a campanha de vacinação do Município. A plataforma ainda conta com um painel de controle, que atualiza em tempo real as estatísticas da campanha de vacinação, permitindo verificar o total de imunizados, as doses aplicadas e os dados já sincronizados.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *