Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

APA de Alter do Chão em perigo

O Ministério Público do Estado ajuizou
ação civil pública contra o responsável pela implantação de loteamento
residencial com área total de 22,78 hectares na estrada do Pindobal, localizado
dentro da Área de Proteção Ambiental de Alter do Chão. E também acionou a
prefeitura de Santarém, que deu licença via secretaria municipal de Meio
Ambiente. Como o empreendimento ultrapassa o limite de 2 hectares, é exigido o
licenciamento ambiental pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente, conforme a
Lei Estadual 7.389/2010. O processo tramita na 8ª Vara Cível do Fórum de
Santarém.
Excelente iniciativa do MPE. Se a
especulação imobiliária está destruindo áreas de proteção ambiental, imaginem o
que acontece nos demais espaços. A maioria das cidades do Pará já foi
devastada. É preciso dar um basta. Multas milionárias são o melhor remédio.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *