O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Ana Júlia rebate acusação

“As denúncias apresentadas
em ação civil pública pelo promotor de Justiça Firmino Araújo de Matos, dos
Direitos Constitucionais Fundamentais, Defesa do Patrimônio Público e da
Moralidade Administrativa, contra minha pessoa, o economista José Carlos dos Santos
Damasceno, os ex-presidentes da Cosanpa Edilson Rodrigues de Sousa e Sérgio
Roberto Rodrigues de La Roque, o ex-diretor financeiro Maurício Otávio de
Almeida e a ex-chefe da unidade de gestão financeira, Maria Leonor Pereira
Barros não são fato novo. O mesmo promotor já apresentou outra ação com baseada
no mesmo relatório da Auditoria Geral do Estado. Nos surpreende pois trata-se de assunto já esclarecido e devidamente comprovado que tudo foi feito dentro da legalidade, pois trata-se de mais um factoide para me atingir!

Sobre o empréstimo de R$366 milhões ao BNDES, já houve esclarecimentos anteriores e a comprovação de que os recursos foram integralmente aplicados e que não sumiu dinheiro algum. E NÃO EXISTE NENHUMA NOTA FRAUDADA entregue ao BNDES. 



Tais acusações são factoides criados em período pré-eleitoral e já foram esclarecidas e comprovadas aqui e
aqui. Elas têm a função de desviar a atenção da sociedade para os graves problemas do Pará, consequência da ausência do governo do Estado. Exemplo é o divulgado na noite de 31/05 por rede de TV nacional sobre o Hospital Ofir Loyola.



Sobre os repasses para a Cosanpa, todos foram respaldados por notas de gastos em investimentos. Aguardaremos as notificações para esclarecer mais uma vez que os recursos do financiamento foram utilizados de forma correta.


Informo à sociedade que ainda existem R$91 milhões no BNDES à disposição do povo do Pará e que o atual governo não tem interesse em receber e utilizar em obras e ações importantes, como na recuperação de estradas, em hospitais e escolas de que o povo necessita.

Ana Júlia Carepa


NOTA DO BLOG: a nota de esclarecimento foi atualizada.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *