O presidente da Assembleia Legislativa do Pará, deputado Chicão, foi aclamado ontem por servidores e deputados após a sessão plenária, que se estendeu até as 15h, ao entregar os espaços reformados que já estão prontos para utilização. É que, em…

O delegado de polícia de Oriximiná, Edmílson Faro, prendeu o vigia Ailton Ferreira da Silva a pedido do presidente da Câmara Municipal, vereador Marcelo Andrade Sarubi (PSDB) e do vereador Márcio Canto (PTB) e, na presença de ambos e do…

Primeira do Brasil totalmente focada na educação para o trânsito, a biblioteca do Detran-PA foi criada em 1998 e começou direcionada ao público interno, funcionando no antigo prédio do órgão, ao lado da Ceasa. Em 1º de novembro de 1999,…

A Prefeitura de Belém vai revitalizar dezesseis imóveis do município que estão há anos em situação de abandono. Além do resgate do patrimônio histórico, artístico e cultural, a intenção é reduzir gastos com aluguéis de prédios que abrigam órgãos municipais.…

Alepa reforça luta pela UFAT

Ontem, foi bonito ver mais de 800 pessoas de 11 municípios do Baixo Tocantins lotando o auditório João Batista, da Alepa, e ocupando a Praça Dom Pedro II e até a rua em frente ao Palácio Cabanagem, a fim de participar da audiência pública sobre a criação da UFAT (Universidade Federal da Amazônia Tocantina). A região soma mais de 600 mil habitantes, na maioria jovens. Os deputados ouviram as demandas, receberam um documento com mais de cinco mil assinaturas e vão encaminhar a proposta da criação da universidade à Câmara Federal, pedindo que seja incluída no Orçamento Geral da União. 


A sessão especial foi requerida e presidida pelo deputado Márcio Miranda(DEM), presidente da Casa, apoiado por todas as bancadas partidárias. Nada menos que 71 vereadores estiveram presentes, além de 4 prefeitos e muitos ex-prefeitos, entidades de classe e estudantes. O Pró-Reitor de Extensão da UFPA, Fernando Arthur Neves; o presidente do Sintepp, Mateus Ferreira;  os prefeitos Deodoro Pantoja da Rocha, o Ieié, de Moju(PSDB); Hirácio Nunes, de Cametá(PT); Francinete Carvalho, de Abaetetuba(PSDB); e Ely Batista, de Oeiras do Pará(PMN); os deputados federais Nilson Pinto(PSDB), ex-reitor da UFPA, e Miriquinho Batista(PT), e deputados estaduais Eliel Faustino(SDD), 1º Secretário da Mesa Diretora da Alepa; o líder do PT, Edilson Moura; Alfredo Costa, Zé Maria, Mílton Zimmer, Carlos Bordalo (PT), Edmilson Rodrigues(PSOL), Ana Cunha(PSDB) e Nilma Lima(PMDB) estavam na Mesa oficial dos trabalhos. Todos usaram a tribuna.


O estudante Edvan Nascimento Pereira, concluinte do Ensino Médio que no ano passado, como aluno da Escola Estadual Ernestina Pereira Maia, do Moju, ganhou o Prêmio Jovem Cientista 2013, com o trabalho “Carvão de caroço de açaí (Euterpe oleracea) ativado quimicamente com hidróxido de sódio (NaOH) e sua eficiência no tratamento de água para o consumo”, foi à tribuna defender a UFAT, salientando as dificuldades enfrentadas pelos adolescentes que concluem o ensino médio e não têm como dar continuidade aos estudos, a não ser com penosos deslocamentos.


O ex-senador José Nery(PSOL), que em 2010 apresentou projeto de lei autorizando o Poder Executivo a criar a Universidade Federal da Amazônia Tocantina (UFAT), por desmembramento dos campi da UFPA de Abaetetuba, Cametá e Tucuruí (clique aqui para ler o projeto), explicou da tribuna que sabe que seu projeto padece de inconstitucionalidade, por ser de iniciativa exclusiva da Presidência da República, mas que o apresentou assim mesmo como forma de suscitar o debate e provocar o Executivo a passar do discurso à ação.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *