Ontem duas famílias viveram momentos de terror, vítimas de assalto à mão armada por volta das 13 horas, durante passeio no Parque do Utinga, um dos lugares mais lindos de Belém e importante equipamento turístico parauara. Trata-se do oitavo roubo…

Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Alepa recebeu contas do 2º Quadrimestre 2021

Em audiência pública especialmente convocada para esse fim pela Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária da Assembleia Legislativa do Pará, foi apresentada a execução orçamentária, financeira e fiscal do Estado, referente ao 2º quadrimestre deste ano, pelo secretário adjunto do Tesouro, Lourival Barbalho Jr., o diretor de Contabilidade, Paulo Paiva, e o diretor do Tesouro, José Carlos Damasceno, todos da Sefa, além do secretário adjunto de Planejamento e Orçamento Ivaldo Ledo, a diretora de Orçamento Nazaré Nascimento e a diretora de Planejamento Estratégico, Brenda Rassy, da Seplad. Preside a CFFO o deputado Igor Normando.

De janeiro a agosto, a receita total do Estado somou R$ 22,105 bilhões e a despesa total R$ 19,762 bilhões. As despesas correntes alcançaram R$ 17,169 bilhões, crescimento de 2,52% em relação ao mesmo período do ano passado. As despesas com pessoal chegaram a R$12,006 bilhões, representando 47,35% da Receita Corrente Líquida (RLC). De acordo com a Lei Complementar nº 101 de 4/05/ 2001, a despesa total com pessoal dos estados não pode exceder 60% da RLC.

“Estamos indo muito bem, tanto no ponto de vista da Receita Estadual, que tem alcançado realmente índices suficientes para custear todas as despesas do Estado e estamos melhorando inclusive esse comparativo, além de estarmos cumprindo todas as obrigações perante ao pagamento do pessoal em dia. O governador já anunciou também que vai haver, novamente desde 2019, 2020 e agora 2021, o adiantamento de 50%, agora no início de outubro, do 13º salário. E graças a Deus, justamente por conta desse equilíbrio fiscal, do aumento da arrecadação e do equilíbrio das despesas, foi possível também aumentar o nível de investimento do Estado com receita própria”, salientou o secretário Lourival Barbalho Jr..

Os investimentos neste período foram da ordem de R$ 1,160 bilhão, a maioria em infraestrutura, com R$ 268,467 milhões; melhoria da malha viária  – R$ 410,033 milhões; incremento estrutural na saúde, R$ 77,193 milhões; desenvolvimento do transporte urbano, R$ 45,449 milhões; expansão na infraestrutura hidroviária, R$ 31,768 milhões; expansão e melhoria na infraestrutura escolar, R$ 41,857 milhões; e segurança, com R$ 52,754 milhões.

A RCL, no período de setembro de 2020 a agosto de 2021, somou R$ 25,372 bilhões. A receita tributária nesse período foi de R$19,714 bilhões, representando 56,11% do total da receita corrente líquida. E o principal imposto estadual, ICMS, representou 81,55% da receita tributária.

“O Estado está mantendo uma média entre receita e despesa. Essa média vem se mantendo nos últimos três anos e demonstra com isso o equilíbrio das contas públicas, haja vista que nesses três últimos anos a receita é sempre superior à despesa. Os resultados primário e nominal estão superavitários, o que demonstra a capacidade do Estado em pagar os juros da dívida e também pagar parte dela. Estamos mantendo o equilíbrio das contas públicas, possibilitando com isso maior investimento em vários segmentos e gerando mais emprego e renda à população”, afirmou Ivaldo Ledo.

O presidente da Alepa, deputado Chicão, enfatizou que o Legislativo  estadual cumpre permanentemente o seu poder – dever de fiscalizar e festejou a saúde financeira do Pará, que está permitindo a criação, com o aval unânime da Assembleia, de programas da maior importância social como Renda Pará, Bolsa Talento, Forma Pará, CNH Paid’égua, Água Pará, Vale Gás e Creche por Todo o Pará, além de investimentos na Segurança Pública, Educação e Infraestrutura.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *