0

As Usinas da Paz localizadas na Região Metropolitana de Belém vão receber concertos da Amazônia Jazz Band e da Orquestra Sinfônica do Theatro Paz, dentro do Projeto “Sons da Paz”. Ao longo do ano, os complexos de cidadania, idealizados e administrados pelo Governo do Pará, terão extensa agenda de apresentações. A primeira será neste sábado, 17, às 19 h, na UsiPaz do Icuí-Guajará, em Ananindeua, com a Amazônia Jazz Band. A iniciativa é das secretarias de Estado de Cultura (Secult) e de Articulação da Cidadania (Seac).

Além da Usina do Icuí, a Amazônia Jazz Band se apresentará nas Usinas Jurunas/Condor, no dia 2 de março, e da Cabanagem, no dia 6 de abril. Já a Orquestra Sinfônica se apresentará nos dias 16 de março, 13 de abril e 11 de maio nas Usinas da Terra Firme, de Marituba e do Guamá, respectivamente. O acesso é livre e gratuito em todos os concertos, que começam sempre às 19h.

“Esse é um projeto pensado com muito carinho, e que reafirma nosso compromisso com a democratização do acesso à cultura e descentralização de nossas ações. A circulação dos nossos corpos artísticos, para além dos muros do Theatro da Paz, é um movimento de aproximação com o público, de formação de plateia, de incentivo ao amor pela música. Além disso, é um projeto construído a várias mãos, resultado dessa frutífera parceria com as Usinas. Por inúmeras vezes o Theatro recebeu jovens e adultos desses territórios, e nada mais justo e representativo do que irmos até eles”, destaca Ursula Vidal, titular da Secult.

O secretário de Cidadania, Igor Normando, considera o “Sons da Paz um abraço às comunidades. “Estamos muito felizes com mais esta parceria com a Secult. A cultura tem o poder incrível de união e de formação; é vital para a cidadania plena. Mais do que música, esse projeto representa oportunidade de acesso. Cultura e a cidadania caminham lado a lado, e é com esse espírito que temos feito a diferença nas nossas Usinas”.

O maestro Elias Coutinho, regente da Amazônia Jazz Band, que abre o projeto na UsiPaz do Icuí-Guajará, adianta que o repertório será repleto de grandes clássicos da música popular. “A ideia é levar familiaridade, fazer com que as pessoas tenham identificação com o que estão escutando. Essa agenda tem como missão fazer com que as pessoas tenham a sensação de estarem no Theatro da Paz, e que também o reconheçam como a casa delas, assim como as Usinas”.

A AJB já se apresentou nas Usinas da Paz a da Cabanagem e na de Marituba. A OSTP também já se apresentou na Usina da Cabanagem, dentro da programação do Preamar da Consciência Negra. O maestro Miguel Campos Neto, regente titular e diretor artístico da OSTP, adianta que cada apresentação terá uma proposta. Na primeira, em março, mês dedicado às mulheres, a orquestra será regida pela maestra Cibelle Donza, e vai executar uma seleção de músicas compostas por mulheres. Na segunda, a proposta será apresentar temas de filmes. Já na terceira, a Orquestra interpretará o que há de mais popular no repertório orquestral. “Queremos quebrar esse mito de que uma Orquestra é um grupo fechado, tradicional. O repertório clássico, claro, faz parte, mas esse é um dos corpos mais versáteis do universo da música. Ele pode estar presente em apresentações de vários estilos musicais, do jazz ao samba. Também faz parte da nossa memória coletiva, como nas trilhas sonoras. Vamos mostrar às pessoas que elas conhecem mais músicas ‘clássicas’ do que pensam”, afirma o maestro.

Além das secretarias de Cultura e de Cidadania, o “Sons da Paz” tem o apoio da Academia Paraense de Música e da direção do Theatro do Paz. O cronograma se estende até dezembro.

Serviço: Projeto Sons da Paz – 2024. Apresentações sempre às 19 h, com entrada franca.

Datas e locais:

17 de fevereiro – Usina da Paz do Icuí-Guajará – Amazônia Jazz Band

1º de março – Usina da Paz Jurunas/Condor – Amazônia Jazz Band

16 de março – Usina da Paz da Terra Firme – Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz

6 de abril – Usina da Paz da Cabanagem – Amazônia Jazz Band

13 de abril – Usina da Paz de Marituba – Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz

11 de maio – Usina da Paz do Guamá – Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz

Segredos de um escândalo

Anterior

Tripla celebração no Theatro da Paz

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *