Ontem duas famílias viveram momentos de terror, vítimas de assalto à mão armada por volta das 13 horas, durante passeio no Parque do Utinga, um dos lugares mais lindos de Belém e importante equipamento turístico parauara. Trata-se do oitavo roubo…

Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Aglomerações em barcos e praias continuam

Ontem a Segup impediu de novo um passeio fluvial até a Ilha de Cotijuba, distrito de Belém, no ferryboat “Marajó Norte”, que iria sair do Porto Aires, na Av. Bernardo Sayão, com mais de 400 pessoas e duas aparelhagens e duas carretas sonoras a bordo. Acionados pela Polícia Militar, agentes da Delegacia de Polícia Fluvial e do Grupamento Fluvial de Segurança Pública, além de militares da Capitania dos Portos da Marinha do Brasil, autuaram o organizador do evento, e apreenderam a embarcação, cuja documentação estava irregular. A PMPA e a Companhia Independente de Polícia Fluvial também deram apoio durante a ocorrência, lavrada pelo diretor do Grupamento Fluvial de Segurança Pública, delegado Arthur Braga.

Foi só o governo do Pará decretar bandeiramento verde para a Covid na Região Metropolitana de Belém, Marajó Oriental, Baixo Tocantins e Nordeste para hordas de banhistas correrem para praias, ilhas e igarapés, sem adoção das necessárias medidas de proteção ao contágio pelo coronavírus, tais como distanciamento social, uso de máscaras, sabão e álcool em gel. Mesmo com proibição de shows e festas, e horário pré-estabelecido para o fechamento de estabelecimentos comerciais, em todas as regiões do Pará continuam as aglomerações. Em Salinas, apesar do grande contingente policial, as fotos da praia do Atalaia mostram milhares de veranistas aglomerados em meio a veículos. Quase todo dia pelo menos um carro é levado pela maré cheia.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *