Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Aeroportos do Pará receberão melhorias

FOTO: JOEL RIBEIRO
Itaituba, no oeste do Pará; Redenção, no sul do Estado; Paragominas, na região sudeste; e Breves, no arquipélago do Marajó, devem receber recursos da União para ampliar os terminais de passageiros, melhorar as pistas de pouso e decolagem e equipar seus aeródromos.
Nesses municípios pólos estão sendo construídos hospitais regionais para atendimento de alta complexidade, e a demanda justifica o investimento. Foi o que ficou acertado entre o secretário de Estado de Transportes, Kleber Menezes, 
o presidente da Infraero, Antônio Claret, e o senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA), que também trataram das concessões que deverão atender ao Pará para a recuperação e requalificação da infraestrutura aeroportuária do Pará.

Kleber Menezes anunciou que a Setran está regularizando as outorgas desses aeródromos para os novos modelos do padrão nacional, de modo a promover  a integração regional. Outros 24 aeródromos serão contemplados com melhorias, incluídos em um programa de recuperação de 270 pontos de embarque em todo o Brasil, que compõe o Plano de Incentivo à Aviação Regional, do governo federal em parceria com os governos estaduais. 

No Pará, os municípios beneficiados são Almeirim, Altamira, Breves, Cametá, Castanhal, Conceição do Araguaia, Dom Eliseu, Afuá, Itaituba, Jacareacanga, Marabá, Monte Alegre, Novo Progresso, Oriximiná (Porto Trombetas), Ourilândia do Norte, Paragominas, Parauapebas, Redenção, Rurópolis, Santana do Araguaia, Santarém, São Felix do Xingu e Tucuruí.
O critério de seleção considerou uma série de quesitos, mas o principal deles foi a região de influência. Foram selecionadas cidades naturalmente polarizadoras, que detém serviços essenciais como hospitais, bancos, correios e universidades, o que atrai populações vizinhas. 
As obras serão executadas pelo governo federal e, uma vez concluídas, os aeródromos e aeroportos serão administrados pelo governo do Pará. 

É preciso que o aeroporto de Belém seja contemplado pela Infraero. O prédio está com aspecto sombrio, de abandono. A iluminação é escassa, o aspecto é sujo e de desleixo, o espelho d’água é verde de tanta alga – alheio ao risco de dengue, zika, chikungunya e febre amarela -, e a temperatura é quente. A área de cargas, instalada em barracões de lona, era para ser provisória no máximo três anos, mas assim permanece há 17 anos, desde a inauguração do novo terminal, que, aliás, foi construído com dinheiro estadual. Uma tristeza. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *