Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Aprovado à unanimidade pela Assembleia Legislativa, o projeto de lei nº 245/2021, de autoria do Poder Executivo, dispondo sobre a denominação do Arquivo Público do Estado do Pará, em homenagem ao jurista e professor paraense Zeno Augusto de Bastos Veloso,…

Adeus a Mestre Vieira

Aos 83 anos, Joaquim de Lima Vieira, o Mestre Vieira, virou para sempre uma estrela. Filho de agricultores, Mestre Vieira deu seus primeiros acordes aos cinco anos de idade e com apenas 15 anos, munido de um bandolim, ganhou um festival de choro promovido pela Rádio Clube do Pará, com a música “Te Agasalho”. Estourou no Brasil com “Melô do bode”, a “Música da Baleia”, e “Loirinha”, dentre outras. Talentoso artista, ícone da música parauara, admirado mundo afora, o querido Mestre Vieira, que há cinquenta anos criou a guitarrada juntando elementos do choro, merengue, cumbia e carimbó, entre outros ritmos, deixou mais de 18 discos gravados, inspirou gerações e seu legado é eterno. Em memória de Mestre Vieira, foi decretado luto oficial de três dias no município de Barcarena(PA), sua terra natal.  

Obrigada, Mestre Vieira! Vá em paz!

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *