Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Adeus a Frei Henri des Roziers

Às 11h, horário de Paris, onde vivia desde 2013, Frei Henri Burin des Roziers, padre dominicano francês e ícone das lutas camponesas no Brasil, assistiu à missa, almoçou, e depois se recolheu à cama, onde faleceu às 14h, aos 87 anos

O padre chegou ao Brasil em 1978 e foi para o sul do Pará depois de conhecer religiosos exilados na França, no tempo da ditadura militar. Formado em Letras pela Sorbonne e em Direito Comparado por Cambridge, ofereceu seus serviços na luta contra a impunidade, na região ultra conflagrada do Bico do Papagaio – divisa dos Estados do Pará, Tocantins e Maranhão -, onde encontrou vítimas de trabalho escravo e nenhuma lei (nos últimos 30 anos, mais de 700 trabalhadores rurais foram assassinados lá). Logo foi incluído na lista de marcados para morrer e viu tombarem, vítimas da pistolagem, o padre Josimo Moraes (da Comissão Pastoral da Terra, assassinado em 1986 em Imperatriz, no Maranhão) e Expedito Ribeiro de Souza (presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rio Maria, no Pará), entre outros.  

Sua vida valia R$5 mil em 2010. O presidente francês, Jacques Chirac, chegou a pedir ao governo brasileiro que garantisse a segurança do religioso, que era sobrinho de Etienne Burin des Roziers, secretário-geral da Presidência da França no governo Charles de Gaulle. Advogado militante, frei Henri atuou em sete processos de assassinatos de sindicalistas e trabalhadores rurais. 

Em 23 de fevereiro de 2005, a Rádio Vaticano repercutiu alerta feito pelo conselheiro federal da OAB e ex-presidente da OAB-PA, Sérgio Couto, que pediu, em sessão plenária da Ordem, garantia da vida de Frei Henri pelo governo federal. Felizmente, morreu de causas naturais. Que Deus o receba na luz eterna!

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *