0
Ontem, ao final da apresentação da ópera Don Pasquale, no Theatro da Paz, a desembargadora Izabel Benone tropeçou no desnível da varanda e caiu em cima de seu braço. Sentindo muita dor, foi socorrida e encaminhada para exames médicos, para verificar se houve fratura. Detalhe: ninguém do teatro ajudou, embora uma funcionária tenha visto o acidente. A diretora Dione Colares certamente não sabe e não aprova o acontecido, por isso o blog noticia e sugere providências a fim de evitar casos parecidos. De lembrar-se que, à época de construção do TP, não havia preocupação com acessibilidade. Entretanto, medidas simples podem ser eficazes. Não custa, por exemplo, orientar as funcionárias que ficam em cada andar para que alertem sobre os batentes.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Abrajet, do IHGP e do IHGTap, editora do portal Uruá-Tapera.

Um artista é um artista é um artista…

Anterior

Fazer a Diferença

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *