Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Abusos em Cachoeira do Arari

No município de Cachoeira do Arari, a exemplo de outros do arquipélago do Marajó, não há delegado de polícia. Mas, sob as ordens de um fazendeiro conhecido por Assis, três adolescentes quilombolas da Comunidade Rio Gurupá foram detidos na tarde de segunda, 23, na delegacia. Os garotos estariam pegando açaí numa área em disputa pelo fazendeiro e as comunidades quilombolas da região.  O conflito se arrasta há anos e desde 2009 o MPF ajuizou Ação Civil Pública para resolver a questão, sem sucesso. 

O clima na área é tenso.
Um grupo de quilombolas chegou a ir à delegacia para recuperar os adolescentes na marra. Felizmente um jovem que acompanhava os três e escapou  da apreensão mobilizou as mães junto ao Conselho Tutelar, que obteve a liberação, o que evitou uma situação de confronto. Entretanto, u
m dos adolescentes foi agredido com uma coronhada de revólver por um policial, que não permitiu exame de corpo delito.

Perguntinha para lá de pertinente: o que é que a Secretaria de Segurança Pública vai fazer? E o MP?

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *