Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Abuso de menores no abrigo municipal


Pelo andar da carruagem, vai ser preciso uma CPI da Pedofilia
permanente. Outro caso de abuso sexual de menores, com o agravante de ter
acontecido dentro do Centro de Passagem da prefeitura de Abaetetuba, localizado
na Rua Brigadeiro Eduardo, bairro da Aviação, revela a face da revitimização
pelo próprio poder público.
O vigia José de Arimatéia Cordovil, vulgo Rock, abusava sexualmente, de
modo contumaz, de duas adolescentes, uma de 13 anos e outra de 14 anos, no
próprio quarto do abrigo, cuja estrutura é péssima, com precárias condições de
higiene. O fato foi denunciado por um dos menores internos à coordenadora do Centro
de Passagem, de prenome Nalzete, que ignorou o fato. Só quando as crianças
resolveram pedir socorro, de forma anônima, ao Major PM Silva Júnior, este de
imediato acionou o conselho tutelar e juntos constataram a veracidade, levando
ao conhecimento da juíza Emília de Nazaré Parente de Medeiros, da Vara da
Infância e da Juventude de Abaetetuba, e da promotora de justiça Juliana
Palmeira.
Anteontem, o vereador Raí Moraes pediu o
acompanhamento da comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal e rigor nas
investigações, com punição exemplar aos responsáveis. E encaminhou denúncia à ministra
dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, solicitando providências.  O vereador Vanildo Maciel (Pipico), requereu
o afastamento da secretária municipal de Assistência Social, Rita Abreu.
                 
Até agora, nenhuma medida foi tomada pela prefeita
Francinete Maria Carvalho.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *