A desgraça sempre chega a galope, mas tudo o que é bom se arrasta indefinidamente no Brasil, o país dos contrastes e contradições, rico por natureza, com poucos bilionários e povo abaixo da linha da pobreza. Parece inacreditável, mas tramita…

O prefeito de Oriximiná, Delegado Willian Fonseca, foi reconduzido ao cargo pelo juiz titular da Vara Única daComarca local, Wallace Carneiro de Sousa, e literalmente voltou a tomar posse nos braços do povo. Era por volta do meio-dia, hoje (26),…

A equipe multidisciplinar do centro obstétrico da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, em Belém (PA), vivenciou uma experiência rara e emocionante: o parto empelicado. Imaginem um bebê nascendo dentro da placenta intacta, com os movimentos visíveis, praticamente ainda…

Em ação civil coletiva do Sindicato dos Profissionais de Enfermagem, Técnico Duchista, Massagista, Empregados em Hospitais e Casa de Saúde do Estado do Pará, na qual o Ministério Público do Trabalho PA-AP atuou como fiscal da lei, a 2ª Vara…

Abaeté terá Orçamento Criança


A prefeita de Abaetetuba, Francineti Carvalho, está dando um exemplo que merece ser seguido por todos os gestores municipais. No projeto de Lei do Orçamento Anual 2015 que enviou à Câmara Municipal, cada Secretaria, sem exceção, ficará obrigada a implementar o Orçamento Criança, ferramenta destinada a assegurar, em todas as políticas públicas, recursos específicos a fim de promover as metas prioritárias para crianças e adolescentes. É exatamente o que a campanha “Dê um cartão vermelho ao trabalho infantil” defende. 

No próximo final de semana, dias 29 e 30, por sinal, as juízas do Trabalho Zuíla Dutra e Vanilza Macher, coordenadoras regionais, o desembargador Herbert Tadeu Matos, vice-presidente do TRT8, e o juiz de Execução Penal Cláudio Rendeiro, criador e intérprete do personagem Epaminondas Gustavo, lideram a comitiva de parceiros voluntários que fará o lançamento da campanha “Dê um cartão vermelho ao trabalho infantil” em Abaeté, onde a juíza do Trabalho Léa Sarmento já se integrou aos trabalhos. A equipe já realizou idênticas ações em Belém, Parauapebas, Santarém e Cametá. Aliás, neste último município, uma grata surpresa: trabalhadores das empresas que operam as balsas e os ônibus estavam todos com a camisa da campanha, quando o grupo retornou a Belém. Alguns tinham participado das palestras e parabenizavam a organização da campanha. Sinal de que a mensagem está chegando direto a quem vive a realidade de muitas crianças trabalhadoras, tanto vendedoras quanto vítimas da exploração sexual, como observou o psicólogo Nelcy Colares, do TJE-PA. Por outro lado, na vila de Carapajó, vários adolescentes pularam antes de a lancha atracar, ávidos na disputa pelo carregamento de bagagens, a R$2. Vejam as fotos do evento em Cametá.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *