A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Os fatos que ensejaram a prisão preventiva do SGT Gildson dos Santos Soares e o afastamento da Coronel QOPM/PA Andréa Keyla Leal Rocha do Comando de Policiamento Ambiental da Polícia Militar do Pará descortinaram uma situação gravíssima e surreal dentro…

Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

A derrocada na Praça da República

Acreditem. Uma mulher de 28 anos pichou, hoje de manhã, um dos lindos coretos da Praça da República, recém restaurado pela Prefeitura de Belém. Ela usou uma caneta do tipo piloto para rabiscar nomes. Pessoas que transitavam pelo local, indignadas, chamaram a Guarda Municipal, que fez a prisão em flagrante. Renata Rodrigues Cardoso foi conduzida à Seccional do Comércio e autuada por dano ao patrimônio público pela delegada Cíntia Viana.

O fato ilustra mais uma vez a falta de zelo para com um dos espaços mais lindos de Belém do Pará, e a incrível demora na obra de revitalização, que já dura quase três anos. Quem vai à praça fica nauseado com o odor fétido que exala em toda a sua extensão. 

A segurança é nenhuma, embora teoricamente a praça seja policiada pela PM e GM. Mais de cem pessoas habitam o logradouro, onde os assaltos à mão armada são diários. Até os taxistas de uma cooperativa têm medo de ficar nos arredores, de tanto testemunharem situações horríveis.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *