1

Quem chegou cedo ontem à noite (15) no Theatro da Paz foi recebido com revoada de pássaro junino, no hall de entrada. No palco, o espetáculo começou com teatro, um fragmento de “Iracema voa”, de Ester Sá, tributo à dama do rádio Iracema Oliveira, que estava na plateia, completamente lotada até no “paraíso”.

Homenageando o inesquecível maestro, compositor, pianista e escritor Waldemar Henrique, o violonista Salomão Habib executou as icônicas “Valsinha do Marajó” e “O Uirapuru”. Salomão, que é também compositor, pesquisador e escritor, membro da Academia Paraense de Letras, tinha preparado arranjos especiais para dezenas de canções, mas – não se sabe o porquê – sua apresentação foi reduzida de uma hora para apenas oito minutos, de pura beleza e emoção.

Salomão contou ao público que o grande Waldemar Henrique compôs a “Valsinha do Marajó” na Praia do Mata-Fome, em 1922, originalmente para violão, quando passava férias com amigos em Soure, no arquipélago marajoara. ​ O nome era “Olhos Verdes”, mas Waldemar Bulcão, que compôs a letra, convenceu o maestro a rebatizá-la de “Valsinha do Marajó”. É uma composição delicada é extremamente bela. “Me sinto honroso como artista por já ter tocado várias vezes no palco deste Theatro, receber tantos elogios e ter o orgulho de ele pertencer à minha cidade”, realçando o quão significativo, bem construído e utilizado é esse templo da cultura do Pará. “Desejo vida longa ao Theatro e aos artistas”, disse Salomão Habib.

A noite teve, também uma performance surpreendente do Grupo Dançart, de Marituba, com tema ambiental e uma Amazônia imaginária.

Por fim, a sensacional Amazônia Jazz Band, sob a regência do maestro Eduardo Lima, mostrou músicas da Banda Sayonara, que completou recentemente 60 anos de carreira. Em seguida, executou a lindíssima “Minha Terra”, de Waldemar Henrique. Na sequência, um “pout pourri” de lambada, cumbia e merengue, e depois carimbó. O público delirou e aplaudiu de pé.

A programação alusiva ao aniversário do Theatro da Paz e do Maestro Waldemar Henrique apresenta nesta quinta-feira (17), às 20h, concerto da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, regida pelo maestro Miguel Campos Neto. No domingo (20), será a vez do espetáculo infantil “La Fábula: quando a imaginação nos traz para dentro”, da Cia. Madalenas, e do curta-metragem “Allegro Pero No Mucho”, da Turma da Pararoca, às 10h da manhã.
Os ingressos para quinta-feira poderão ser retirados 2h antes do concerto, na bilheteria do Theatro ou pelo site ticketfacil.com.br. No domingo, a entrada será livre até atingir a lotação máxima do espaço.

População de Outeiro continua no sufoco

Anterior

Bosque Rodrigues Alves salva filhota de peixe-boi

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

1 Comentário

  1. 144 anos nos dando orgulho e elevando a nossa autoestima, palco de grandiosos espetáculos e inspiração para muitos talentos.
    Waldemar Henrique é um ícone de cultura de sua época, em sua maravilhosa trajetória entre nós.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *