O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

1ª audiência do caso do engenheiro executado

Serão ouvidas amanhã, às 9:30h, no Fórum
Criminal de Belém, as testemunhas de acusação do caso do assassinato do
conselheiro do Crea, engº Raimundo Lucier Marques Leal Jr., em que é acusado de
mandante o engenheiro químico Carlos Augusto de Brito Carvalho. De acordo com a
denúncia oferecida pelo MPE-PA, ele planejou e ordenou o crime, motivado por divergência profissional entre os dois.

A promotora de justiça do Tribunal do Júri Rosana
Cordovil vai pedir que o mandante permaneça preso até o dia do julgamento e
seja condenado à pena máxima de 30 anos. Também foram denunciados Edmilson
Ricardo Farias, que fez os disparos na vítima, e Allan Franklin Ferreira Rêgo,
que deu fuga ao executor em uma motocicleta.

Foram arroladas pelo Ministério Público onze pessoas, entre testemunhas e informantes. A promotora Rosana Cordovil está
convencida de que o crime foi premeditado e sem chance de defesa para a vítima.

No dia 4 de agosto de 2012, pela manhã, os três acusados
se encontraram em Belém, próximo ao local da execução, quando Carlos Brito
apontou ao executor Edmilson Farias quem era a vítima e também lhe forneceu uma
arma de fogo. Enquanto isso, Allan Rêgo já esperava na motocicleta para dar
fuga ao assassino. Raimundo Lucier Marques Leal Jr. foi abatido a balas no momento em
que saía em seu carro de uma oficina, 
na Av. Duque de Caxias, esquina com a Tv. Enéas Pinheiro.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *