0

Tramita na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), o Projeto de Lei 291/24, incluindo as vacinas conjugadas pneumocócica 15-valente (VPC15) e contra a herpes-zóster (cobreiro) no calendário nacional de vacinação adulto e idoso. Ao justificar a iniciativa, o deputado Domingos Neto (PSD-CE), autor da proposta, alinhou a persistência de complicações graves associadas à infecção pneumocócica, como meningite e sepse, que inevitavelmente oneram os sistemas de saúde. A inclusão da VPC15 no calendário vacinal do SUS pode reduzir o número de casos e aliviar a carga sobre os serviços de saúde. Por sua vez, os casos de herpes-zóster têm apresentado tendência preocupante de aumento nos registros epidemiológicos, evidenciando também a necessidade de estratégias eficazes de prevenção.

A vacinação contra a herpes-zóster não só previne a doença aguda, mas também contribui para a redução do risco de neuralgia pós-herpética, uma complicação extremamente dolorosa que pode persistir por meses, anos e até pelo resto da vida da pessoa afetada. A proposta do deputado defende, ainda, que quando da aplicação em clínicas privadas os cidadãos sejam ressarcidos dessa despesa pelos planos de saúde já contratados.

O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa; de Saúde; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. É bom pressionar os deputados federais para que aprovem logo!

Da Bandeira Branca ao Homem Rio Benedicto Monteiro

Anterior

Pintura de Mama Quilla no centro histórico de São Paulo

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *