Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

UFOPA enfrenta denúncia de racismo em sala de aula

A reitora da Universidade Federal do Oeste do Pará, Aldenize Ruela Xavier, reuniu nesta quarta-feira (28) com os alunos indígenas a fim de tratar da denúncia de conduta racista que teria ocorrido em sala de aula, formalizada à Ouvidoria da universidade ontem (27), e acatou o pedido de acompanhamento da apuração em curso. No âmbito administrativo, a comissão do Processo Administrativo Disciplinar (PAD) já foi constituída e terá prazo de até 60 dias para apuração do fato. De imediato, o professor da disciplina será substituído por outro docente, para que não haja atrasos nem prejuízos acadêmicos para a turma. Na esfera penal, a Reitoria da Ufopa oficiou à Polícia Federal comunicando indícios de cometimento do crime.

Arliene Pereira dos Santos, da etnia Arapiun, afirmou que o professor que ministra a disciplina de Química Ambiental proferiu palavras racistas e desmereceu a luta dos povos indígenas, dizendo “os índios daqui são usados pelas Ong’s para atrair dinheiro para a Amazônia”, “é só pegar dois pretos e dois índios e levar para as ruas para fazer manifestação”, e que teria se referido em tom de desprezo aos Arapiuns como ‘xexelentos’ e ‘cabeludos’.

Conforme testemunhas, o professor comentou uma experiência que ele teve na região do Arapiuns, declarou apoio ao presidente Jair Bolsonaro e, quando confrontado pela estudante, disse que não adiantaria denunciar à ouvidoria da universidade, pois não aconteceria nada.

A pedido dos discentes, será também constituída uma comissão interétnica, com representantes dos coletivos estudantis, de entidades ligadas aos movimentos indígena e quilombola e da gestão superior da Ufopa para, junto com a Diretoria de Políticas Estudantis e Ações Afirmativas da Pró-Reitoria de Gestão Estudantil (Proges), debater políticas de formação para os servidores da Universidade.

Em abril do ano passado, um aluno da Ufopa foi condenado pela Justiça Federal a dois anos de prisão e multa por ter feito um comentário racista na página da instituição no Facebook durante uma transmissão ao vivo que mostrava um ritual indígena em recepção a calouros indígenas e quilombolas. Em 11 de maio de 2018, Francisco Albertino Ribeiro dos Santos escreveu: “Povo besta se fazendo de coitado. Levanta a cabeça e estuda. Mostra que embaixo dessa pele negra tem cérebro e não um estômago faminto”. A pena foi convertida em prestação de serviços à comunidade ou a entidades públicas, mais pagamento de cinco salários mínimos a entidade social.

Em julho de 2021, foi lançada a cartilha de combate ao racismo e à discriminação contra indígenas nas escolas públicas da rede urbana de Santarém (PA), resultado do trabalho interinstitucional entre a Ufopa e a 5ª Unidade Regional de Educação (5ª URE) no enfrentamento ao preconceito e ao racismo.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *