Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Em 17 de dezembro de 1999, a Assembleia Geral das Nações Unidas designou o 25 de novembro Dia Internacional da Eliminação da Violência contra a Mulher. Passados 22 anos, os dados do 14° Anuário Brasileiro de Segurança Pública são aterrorizantes: por…

Ufopa assume barco hospital


Uma disputa que já durava três anos chegou a um final feliz. O barco hospital Abaré I permanecerá em Santarém para atender às populações ribeirinhas do Tapajós, incluindo os municípios de Belterra e Aveiro. Adquirida com recursos do Ministério da Saúde, a embarcação passa a ser da Universidade Federal do Oeste do Pará, em condições estabelecidas em acordo judicial entre o Ministério Público, Ufopa e a Ong holandesa Térre de Hommes, dona do barco, que havia anunciado o fim de suas atividades na região. 

O promotor de justiça Túlio Chaves Novaes instaurou procedimento em 2012 para garantir a permanência do Abaré. Em 2013, foi a vez de o Ministério Público Federal instaurar inquérito civil, já que os recursos e instituições envolvidas são federais. 

Em funcionamento desde 2006, o Abaré se tornou modelo para a implementação do Programa Saúde da Família Fluvial e foi qualificado como a primeira Unidade de Saúde da Família Fluvial do Brasil integrada ao SUS.
Agora, a embarcação se integrará ao projeto pedagógico institucional da universidade, com a implantação do Instituto de Saúde Coletiva, destinado a formar profissionais de saúde com foco na atenção primária em saúde dos ribeirinhos.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *