Governador do Pará e presidente do Consórcio de Governadores da Amazônia Legal, Helder Barbalho está com agenda intensa em Brasília, e em reunião com Lula nesta sexta-feira (27) apresentou documento proposto pelo CAL. Para o desenvolvimento regional do bioma amazônico,…

O Papa Francisco nomeou o atual bispo da prelazia de Marajó (PA), Dom Evaristo Pascoal Spengler, bispo de Roraima (RR), que estava sem titular há um ano, desde a transferência de Dom Mário Antônio da Silva para a arquidiocese de…

Utilizar o futebol como ferramenta de transformação social para crianças e adolescentes de todo o Pará é o objetivo do projeto "Futebol Formando Cidadão", que será lançado neste domingo (29) no oeste paraense. A iniciativa é do Tapajós Futebol Clube,…

No próximo sábado, 28, é o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo. Esta semana, foram divulgados dados da Secretaria de Inspeção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) referente a 2022, quando foram resgatados 2.575 trabalhadores em condições análogas…

Troca-troca no Ministério

A presidente Dilma Roussef decidiu manter o ministro Alfredo Nascimento no cargo, mas determinou à Controladoria-Geral da União “análise aprofundada e específica” em todas as licitações, contratos e execução de obras denunciadas como irregulares no âmbito do Ministério dos Transportes e órgãos a ele vinculados.
Há pouco, foi anunciado que o diretor-executivo do Dnit, Jorge Henrique Sá, assumirá a diretoria-geral do órgão. Na Valec, o diretor financeiro Felipe Sanches vai acumular o cargo com a presidência da empresa. O atual assessor especial do ministro, Wilson Wolter Filho, é o novo chefe de gabinete do Ministério dos Transportes. 
No Senado, a oposição pediu hoje convocação de Nascimento e do diretor-geral afastado do Dnit, Luiz Antônio Pagot, para que se expliquem perante a Comissão de Infraestrutura.
A natimorta Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar denúncias de irregularidades no Dnit, que no ano passado teve as assinaturas de apoio necessárias mas foi arquivada sem sair do papel, pode ressuscitar agora. O senador Mário Couto (PSDB-PA) diz que vai voltar a colher assinaturas para a instalação da CPI.
O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) foi curto e grosso: “Todo mundo sabe desse esquema, que inclui até pagamento de mensalão. Não vejo outra maneira a não ser o afastamento de toda a cúpula, incluindo o próprio ministro“.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *