1

Neste sábado (29), o Tribunal Regional Eleitoral do Pará sorteia, às 8h, as urnas eletrônicas que irão passar pelo processo de Auditoria da Votação Eletrônica, o teste de integridade para o 2º turno das Eleições 2022. No início da tarde, a partir das 12h, será a vez da cerimônia que comprova que as urnas eletrônicas não têm votos registrados antes da realização das eleições, com a emissão da chamada Zerésima de Totalização. Ao todo, são 35 urnas das quais 17 passarão pela auditoria no pólo Belém instalado na Arena Guilherme Paraense (o Mangueirinho) e outras dez no pólo Marabá, no Centro de Convenções Carajás. Das 17 em Belém, duas urnas serão auditadas com identificação biométrica do eleitorado no Planetário do Pará.

O “Projeto Piloto com Biometria” é um procedimento regulamentado pela Resolução TSE nº 23.710/2022 e determina que seja utilizada a biometria de eleitoras (es) voluntárias (os) no momento de liberar a urna eletrônica para a realização do teste de integridade.

Outras oito urnas eletrônicas de seções localizadas na Região Metropolitana de Belém serão sorteadas para realização do chamado teste de autenticidade, que é realizado na própria seção eleitoral antes de iniciar a votação.

Participam do sorteio as instituições fiscalizadoras do processo eleitoral, como Ministério Público, OAB, jornalistas, Polícia Federal, Observadores Eleitorais Nacionais e Internacionais e Transparência Eleitoral, além de presidentes e representantes de partidos políticos, coligações, federações partidárias e a sociedade em geral.

As entidades fiscalizadoras são convidadas a sugerir seções eleitorais para que sejam auditadas. Após a escolha, se faz o sorteio das demais urnas por meio do Sistema de Apoio da Votação Paralela (SAVP). Todo o processo é transmitido via YouTube, inclusive com a participação de auditoras (es) externos.

Após a escolha, os equipamentos serão apanhados nos respectivos cartórios eleitorais, na capital e no interior do estado, e transportados até o local designado para a auditoria.

O presidente da Comissão Apuradora e de Totalização para as Eleições Gerais de 2022 do Tribunal Regional Eleitoral do Pará e juiz-membro da Corte do TRE do Pará, Edmar Silva Pereira; o juiz José Maria Rodrigues Alves Júnior, a Ouvidora da Mulher do TRE-PA, juíza Rosa Navegantes, e o procurador regional eleitoral substituto, Alan Mansur, estarão presentes no auditório Ivan Melo, localizado no 3º andar do prédio-sede do Tribunal, onde será emitido o relatório Zerésima do Sistema de Gerenciamento da Totalização (Sistot), em evento público.

Fundamentada nos artigos 196 e 197 da Resolução TSE nº 23.669/2021, a cerimônia tem o objetivo de comprovar que não há nenhum voto computado para o 2º turno das Eleições presidenciais no banco de dados do sistema. Primeiro será realizada em Brasília, na sede do Tribunal Superior Eleitoral.

APL celebra memória do Barão de Guajará

Anterior

O Brasil escolheu os seus rumos

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

1 Comentário

  1. Possuímos um sistema de votação e totalização dos mais modernos e eficientes do mundo, assim sendo, temos a obrigação de estabelecer procedimentos que caracterizem transparência e imparcialidade do referido sistema de modo a mantes a integridade e a confiabilidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *