0

No Pará os rios são as principais vias públicas, por onde trafegam canoas, catraias, igarités, rabetas, po-po-pôs, batelões, lanchas, balsas, empurradores, rebocadores, ferry boats e navios. Apesar da tradição e da imensidão de águas da maior bacia fluvial do planeta, o transporte hidroviário na Amazônia nunca teve do poder público a atenção necessária no controle e fiscalização. Não existem estatísticas oficiais do número de embarcações comerciais e privadas, nem mesmo dos frequentes acidentes – naufrágios, colisões, incêndios, escalpelamentos, explosões – que vitimam os ribeirinhos.

Nesta quinta-feira o jornalista paraense Evandro Corrêa lança, a partir das 19 horas, no auditório da livraria Saraiva, no 2º andar do shopping Doca Boulevard, em Belém, o livro ” Sobral Santos II e Novo Amapá – 40 anos das tragédias que abalaram o Brasil”, com relatos, entrevistas, fotos e detalhes inéditos do célebre naufrágio no porto de Óbidos, na madrugada do dia 19 de setembro de 1981, que ceifou mais de trezentas vidas.

Consta que o Sobral Santos transportava cento e cinquenta passageiros além da sua capacidade normal, que era de quatrocentas pessoas, e mais sete mil e seiscentos engradados de bebidas, mil sacos de farinha, mil e quinhentas caixas de tomate e quinhentos balões de oxigênio. Famílias inteiras morreram na tragédia, paraenses, brasileiros de vários estados e também estrangeiros.  

A obra também aborda o naufrágio do barco Novo Amapá, que afundou em Almeirim, em janeiro de 1981, matando centenas de pessoas. A queda de um avião fretado pelo jornal A Província do Pará para cobrir a tragédia, que resultou na morte do piloto e de um repórter, também é narrada, assim como os naufrágios dos navios Ana Karolinne III, Haidar Beirute, Correio do Arari e São José do Acará, além do rebocador da Bertolinni.

O livro será lançado em Santarém no próximo dia 19, no auditório do hotel Barrudada, a partir das 19h, e em Itaituba, no dia 21 de outubro às 20h, no auditório do hotel Acácia. É possível comprar exemplares pelos telefones 91- 98126-2993 e 9i-98284 3175.

Resolução da APJ

Anterior

De exclusões & preconceitos

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *