0

A promotora de Justiça de Senador José Porfírio (PA), Karoline Bezerra Maia, com o apoio das Polícias Civil e Militar, resgatou trabalhadores submetidos a condições desumanas em carvoaria situada em uma fazenda do município, que fica na zona do Xingu, limítrofe com Porto de Moz, do qual foi desmembrado em 1961. A intervenção se deu após denúncia feita por trabalhadores que conseguiram escapar do local e percorreram cerca de vinte quilômetros até chegarem à delegacia do município para relatar que estavam vivendo em condições análogas à escravidão.

Os agentes encontraram um trabalhador, que é pessoa com deficiência (PCD), em estado vulnerável, sem alimentação e em completo abandono. Os demais trabalhadores estavam desprovidos de equipamentos adequados, submetidos a ambiente degradante, sem acesso a condições mínimas de trabalho, como primeiros socorros, água potável e alimentação. Seus alojamentos eram precários e enfrentavam jornadas exaustivas, sem receber salários e sem qualquer tipo de formalização empregatícia.

A Polícia Civil lavrou o flagrante, encaminhado ao Ministério Público do Trabalho para as devidas providências legais.

Fotos: PJ Senador José Porfírio

Uma história leva à outra, n° 16

Anterior

Rota dos Palacetes de Belém neste sábado

Próximo

Vocë pode gostar

Mais de Notícias

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *