Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

TAC beneficia projetos infantojuvenis

A Fazenda São Lucas, em Ulianópolis, no sudeste do Pará, cuja atividade principal é o cultivo da soja, foi fiscalizada pelo grupo móvel de combate ao trabalho escravo em dezembro de 2014, quando foram constatadas condições degradantes de trabalho, violência moral e psicológica, com ausência de fornecimento de água potável aos trabalhadores, assim como produtos de higiene, alimentação escassa, dormitórios improvisados em barracos, além do reaproveitamento de embalagens de agrotóxicos. Pois bem. Notificados pelo Ministério Público do Trabalho, os proprietários do empreendimento, que também são donos das fazendas Sossego e Santiago, aceitaram firmar termo extrajudicial se comprometendo a cumprir normas de saúde e segurança do trabalho, formalizar seus empregados e ainda pagar indenização de R$50 mil pelos danos causados à coletividade. Esse dinheiro será revertido aos projetos Juquinha e Menino Feliz, que atuam, respectivamente, na reabilitação de crianças e adolescentes com necessidades especiais e no atendimento a meninos e meninas em situação de risco ou abandono. Ambos os projetos funcionam em Paragominas. Sem dúvida, um final feliz.

O Ministério Público do Trabalho, diretamente ou através da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Pará — SRTE/PA, acompanhará o cumprimento das obrigações pactuadas. Se descumpridas, será aplicada multa por item e por trabalhador encontrado em situação irregular. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *