0

Esta enorme cobra sucuriju foi vista na PA-324, rodovia estadual de acesso a Salinópolis(PA). O perigo é imenso. Na beira da estrada sempre há criança, que pode ser engolida pelo réptil facilmente.

O flagrante é do advogado e escritor Célio Simões, obidense gente boa, membro das academias paraenses de Letras, de Letras Jurídicas e de Jornalismo l, e também do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, além de várias outras entidades igualmente relevantes, que comenta: “E a gente pensa que não tem mais bicho desse tamanho por lá. Nas minhas pescarias por aqueles braços e furos de rios que entrecortam Salinas, de vez em quando vejo alguma, porém em pontos afastados da área urbana e mesmo assim fugindo da gente. No lado oposto do Lago do Pedalinho, onde se consegue pegar os camurins (robalos), tem uma grandona, que aparece de vez em quando mas é inofensiva. Quando a gente passa perto dela nem dá bola…”

Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, membro da Academia Paraense de Jornalismo, da Academia Paraense de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico do Pará, da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo e do Instituto Histórico e Geográfico do Tapajós, editora geral do portal Uruá-Tapera e consultora da Alepa. Filiada ao Sinjor Pará, à Fenaj e à Fij.

Ecoarte no Mangal das Garças

Anterior

Estação 85, nas ondas da pesquisa

Próximo

Você pode gostar

Comentários