Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

STJ afastou conselheiros do TCE-AP

O
Ministério Público Federal do Amapá está servindo de exemplo para todo o
Brasil. Acabando com a impunidade de quem desonrava o cargo, o Superior Tribunal
de Justiça afastou, ontem, por tempo indeterminado, cinco dos sete conselheiros
que compõem o TCE-AP e cinco funcionários, suspeitos de desviar R$ 100 milhões
do órgão.

Entre os afastados
estão o presidente do Tribunal de Contas, Reginaldo Wanderley Salomão, o
corregedor Manoel Antônio Dias,
José Júlio
Miranda Coelho, Margarete Salomão de Santana Ferreira e Amiraldo da Silva
Favacho, que estão
proibidos de entrar no tribunal. A ex-conselheira Raquel Capiberibe – tia do
governador do Amapá, Camilo Capiberibe (PSB), e irmã do senador João Capiberibe
(PSB-AP) -, denunciada por peculato e formação de quadrilha, e por participar do
esquema fraudulento junto aos conselheiros
, também não pode pisar lá. A maioria dos ministros do STJ
entendeu que o caso revela “desmandos” no Estado e tomou a providência para
evitar que
tentem comprometer a instrução processual e interfiram na
investigação, deflagrada em 2010 pela Operação
Mãos Limpas
, da Polícia Federal.
Uma
nova denúncia contra os mesmíssimos envolvidos será apresentada ao STJ pelo Ministério
Público Federal.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *