Para marcar os quinze anos de criação das Florestas Estaduais de Faro, Trombetas e Paru, da Estação Ecológica Grão-Pará e da Reserva Biológica Maicuru, na Calha Norte, hoje (4), o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) lançou…

Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Rodovias do Pará em debate

Amanhã
a Alepa realiza sessão especial para debater a situação da malha rodoviária do
Pará. Foram convidados o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, o
diretor geral do Dnit, Ernesto Pinto Fraxe, o superintendente regional do Dnit,
João Cláudio Cordeiro, o secretário especial de Infraestrutura e Logística do
Pará, Sérgio Leão, e o secretário de Transportes, Eduardo Carneiro.
A
iniciativa é dos deputados Aírton Faleiro e Zé Maria (PT). Em pauta, a precariedade da PA-167 (da Transamazônica a Senador José Porfírio), PA-415 (Altamira/Vitória
do Xingu), PA-151 (entre Igarapé Miri e o rio Meruú); Transgarimpeira (do
distrito de Morais Almeida, em Itaituba, a garimpos da área), Transfordlândia
(Aveiro/Rurópolis) e Transuruará (Uruará/Santarém), além da PA-254, que
interliga dez municípios da Calha Norte, e que nunca foi asfaltada. Aliás,
sempre digo que quem cumprir essa promessa, que foi feita por 10 entre 10
políticos nas últimas três décadas, vai ser endeusado na região. E diante da
dívida histórica do governo federal para com o Pará, não custa nada financiar a
obra, fundamental e estratégica, tanto pela logística de transportes que
permitiria o escoamento da produção e surgimento do outros negócios,  quanto pela garantia constitucional do direito
de ir e vir da população.


Atualização: a sessão foi transferida para o dia 30, a pedido do governo do Estado, em razão da transição na Setran.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *