Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

Resgate da História do Pará

Na próxima segunda-feira, 18,
a Alepa irá resgatar a história política recente do Pará, com a devolução
simbólica dos mandatos políticos cassados durante a ditadura militar. Serão
restituídos os direitos do ex-governador Aurélio do Carmo, do ex-vice
governador Newton Miranda e dos deputados estaduais perseguidos nos anos de chumbo. A proposta é do
conselheiro do TCE-PA, Nelson Chaves, que, com o apoio do presidente da OAB-PA,
Jarbas Vasconcelos, foi ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado
Márcio Miranda (DEM), que abraçou a ideia e determinou o levantamento dos nomes
dos políticos cassados em 64.
Com o golpe militar, Aurélio
do Carmo foi cassado em 15 de junho de 1964 pelo Ato Institucional nº 2, que
extinguiu os antigos partidos e cassou os mandatos dos políticos que
discordavam do regime. O ex-governador completou 91 anos de idade. Ele foi
eleito em 1961, recebendo 70% dos votos dos eleitores na época. E também foi
desembargador do TJE-PA.
 Em sessão histórica, a Câmara dos Deputados,
no dia 6 de dezembro de 2012, devolveu os mandatos de 173 parlamentares
cassados pelo golpe militar de 31 de março de 1964.  Seis ex-deputados federais do Pará foram
contemplados: Américo Silva(PTB), Clóvis Ferro Costa(UDN), Gilberto Azevedo
(Arena), Hélio Gueiros(MDB), Océlio de Medeiros(PSD) e Sylvio Leopoldo de Macambira Braga(PSP).
Fala o conselheiro Nelson
Chaves, ex-vereador, presidente da Câmara de Belém e ex-deputado estadual:
 “Esta é
uma questão simbólica em um estado de direito democrático como o que vivemos.
Não se admite não fazer esse reconhecimento, até para homenagear o
ex-governador enquanto ele está vivo e lúcido
”.
 
Fala o deputado
Márcio Miranda, presidente da Alepa:
É papel da
Assembleia Legislativa fazer esse resgate histórico e cabe à nossa geração
reconhecer isso, homenageando o ex-governador.” 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *