Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

A República comprometida

Cada vez fica mais grave a situação
envolvendo os ministros Gilmar Mendes e Nelson Jobim e Lula. Dois
ex-presidentes do Supremo Tribunal Federal e um ex-presidente da República numa
conversa escondida sobre um processo judicial de improbidade que envolve
figurões da política e membros do Parlamento. A inusitada combinação compromete
todos os Poderes da República e precisa ser desvendada.
A conversa existiu, não resta dúvida. Foi no
escritório/residência de Jobim, que se recusa a contar os detalhes. Lula se
limita a se dizer indignado. Mendes demorou um mês para torná-la pública. Por
que? E por qual razão mentiria?
Agora a coisa piora. O relato de Gilmar
Mendes foi submetido a
perícia em análise
de frequência de voz. O laudo aponta trechos “fraudulentos e suspeitos“. Num total de 3 minutos, foram
detectadas 11 ocorrências de “alto risco”, cinco de “provável
risco” e duas de “baixo risco”.
Alto risco é uma maneira de dizer que a pessoa está mentindo“,
afirma o perito responsável pela análise, Mauro Nadvorny, diretor-presidente da empresa Truster Brasil, que
produz a tecnologia que detecta sinais de tensão, estresse, medo, embaraço e
excitação em arquivos de voz, fatores que permitem situar declarações em uma
escala de veracidade.
O laudo indicou “alto risco” de fraude
nos trechos em que o magistrado diz que o mensalão “entrou na pauta das conversas“, que “o presidente tocou várias vezes na questão da CPMI” e no
trecho em que Mendes diz ter “nenhuma
relação, a não ser relação de conhecimento e de trabalho funcional com o
senador Demóstenes
“.
Assistam ao vídeo do Uol aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *