Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Reforma tributária

O presidente da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara Federal, deputado Cláudio Puty (PT-PA), conversou hoje com o presidente e o vice do Tribunal de Contas do Estado, conselheiros Cipriano Sabino e Luis Cunha, sobre sua proposta de criar um comitê paraense pela reforma tributária.
A ideia é promover uma série de plenárias e articulação política suprapartidária para defender a economia do Pará.
Hoje à noite, haverá debate sobre a Reforma Tributária e a Lei Kandir, aberto ao público, no Sindicato dos Bancários, a partir das 19h, com participação de José Raimundo Trindade, professor de Economia da UFPA e ex-secretário de Estado da Fazenda. Titular do Dieese-PA, Roberto Sena também é esperado no evento.
Desde que assumiu o mandato, Puty tem insistido na discussão do tema, ressaltando que a carga tributária brasileira é muito mais pesada para os mais pobres do que para os mais ricos, porque é baseada no consumo, no ICMS, por exemplo. “Temos que desonerar itens da cesta básica, como pão e açúcar, para aliviar o bolso do consumidor, e regulamentar o imposto sobre grandes fortunas, previsto na Constituição de 88”, defende.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *