O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Quilombolas ameaçados

A promotora de justiça de Óbidos, Eliane
Moreira, instaurou inquérito civil para apurar violação dos direitos
territoriais dos quilombolas do Ariramba, comunidade localizada na Floresta
Estadual do Trombetas. Há denúncias de ameaças contra a integridade física das
lideranças, por madeireiros da região que exploram madeira de forma ilegal
dentro da Flota e no território reivindicado pelos quilombolas.
Os quilombolas exigem a identificação,
demarcação e o reconhecimento de suas terras, conforme garante a Constituição
Federal e convenções de Direitos Humanos. Criada em 2006, a Flota Trombetas é
uma unidade de conservação para uso múltiplo sustentável dos recursos
florestais e para pesquisa científica, com ênfase em métodos para exploração
sustentável de florestas nativas. Na época, a presença quilombola não foi
contemplada, ensejando conflitos pelo uso dos recursos naturais e posse da
terra.
A procuradora de
justiça e coordenadora do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente do MPE-PA,
Graça Azevedo da Silva, deu urgência ao procedimento, e sabe que a situação também
ocorre em outras regiões. Ela já reuniu com o secretário de Estado de Meio
Ambiente,  José Alberto Colares, com o procurador geral do Estado, Caio
Trindade, e representantes do Ideflor, Incra, Iterpa e do Imazon, dentre outros,
para cuidar do problema.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *