Um pastor de igreja evangélica localizada no município de Breves, no arquipélago do Marajó, foi condenado a 39 anos de prisão por estupro de vulnerável, exploração sexual e por possuir e armazenar pornografia infantil, com o agravante de que ele…

Acionado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Ministério Público Federal recomendou ao prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues, medidas efetivas para que os responsáveis pelo edifício conhecido como Bloco B da Assembleia Paraense assegurem a manutenção emergencial do…

Na quarta-feira passada (22), operários e servidores ligados à execução da reforma e readequação do Palácio Cabanagem almoçaram com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Chicão, que preferiu essa forma de reunião para agradecer pelo compromisso com o trabalho e…

Nunca reclamem de barreiras de fiscalização no trânsito. Graças aos agentes do Detran-PA um homem vítima de sequestro foi resgatado ileso ontem à noite, por volta das 23h, na rodovia BR-316. Conforme relato do coordenador de Operações do Detran-PA, Ivan…

Programa imperdível

A soprano Doriana Mendes, a mezzo-soprano Daniela Mesquita, o tenor Geilson Santos e o barítono Luiz Kleber Queiroz, integrantes do Quarteto Colonial, interpretarão modinhas de Heitor Villa-Lobos na terça-feira, 24, a partir das 19h, no Parque Zoobotânico do Museu Emilio Goeldi, em homenagem ao cinquentenário de morte do grande compositor, celebrado em 2009.

Nascido a 5 de março de 1887, o carioca Heitor Villa-Lobos iniciou seus estudos de música aos seis anos de idade, quando ganhou de seu pai uma viola adaptada para que pudesse estudar violoncelo. Foi por meio de sua tia Fifinha que ele conheceu a obra do compositor alemão J.S. Bach, que lhe serviu como fonte de inspiração para a criação das nove Bachianas Brasileiras.

Criticado pela imprensa da época por conta da “modernidade” de sua música, o autodidata Villa-Lobos foi o responsável pela universalização das modas caipiras, ouvidas no interior brasileiro, através de sua obra. Autor de quase mil canções, foi considerado o maior compositor das Américas. Ele é responsável pela reformulação do conceito brasileiro de nacionalismo musical, do qual se tornou o maior expoente. Viajou o mundo e ocupou cargos estratégicos para a difusão da educação musical no Brasil. Morreu de câncer, também no Rio. Leia matéria completa no site do Uruá-Tapera.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *