O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Peripécias do sábado de carnaval

Estou em Salinas. Saí de Belém às 5:30h da madrugada e mesmo assim peguei trânsito intenso. Como previ ontem, as cenas se repetiram no caos dos ônibus, carretas e vans. A partir do trevo para a Ilha do Mosqueiro, o movimento aliviou. Perto de Americano, vi um carro despencado no canteiro central da BR-316, felizmente sem vítimas. 

No trevo para a PA-324, os apressadinhos de sempre teimavam em querer virar direto à esquerda, sem a necessária espera do lado direito da rodovia federal, antes de fazer a conversão, com segurança, para a estadual. Uma blitz do Detran-PA cuidou de direcionar o fluxo. Vi um agente dar um ralho num motorista que, ao sinal de liberação para os que deveriam seguir em frente, virou à esquerda. Bem feito. Espero que também tenha lhe aplicado uma pesada multa. Muita gente já morreu ali naquele trecho, perigosíssimo justamente por causa de atitudes como essa. Dez para a turma do Detran que ficou lá salvando vidas.

Fiz duas paradas durante a viagem, para desestressar. Numa delas, no Posto Pombal, em Castanhal, aconteceu algo curioso. Entrei na loja de conveniências mas não quis comprar. Então, procurei a saída e, pedindo licença às pessoas que estavam em duas enormes filas nos caixas, expliquei que nada tinha consumido, por isso iria passar direto. Então ouvi que tinha que entrar na fila, porque ali havia mais de 10 pessoas que também não tinham que pagar, mas que estavam esperando a vez de passar no caixa as comandas eletrônicas, atrás dos que estavam comprando. Incrédula, perguntei se estavam brincando comigo, mas falavam a sério. E logo uma dúzia se manifestou, mostrando suas comandas e as mãos vazias. Então, eu disse que ia fazer a única coisa que me pareceu razoável: iria ao caixa, direto, explicar que não tinha compras e que só queria sair. Simples assim. Todos ficaram me observando. Parecia até que se tratava de algo extraordinário. Como não poderia ser diferente, a caixa recebeu minha comanda, agradeceu, e pronto. E aí fiz aquele sinalzinho de ‘venham’ à turma da fila, que saiu em debandada. Constatei, assim, com estupefação, o quanto ainda falta de consciência coletiva acerca dos direitos individuais e sociais. Ah, a cidadania!

Bem, chegando em Salinópolis, duas surpresas. Uma, agradavelmente espantosa: a cidade está limpa. Até uma operação tapa-buracos foi executada. E o trevo para a praia do Atalaia está sendo revitalizado. A outra: estão construindo um monstrengo (outro) na entrada na cidade, com pastilha de vidro, espelho, sei lá mais o que. Deus queira seja apenas uma alegoria para o carnaval (ainda que de gosto duvidoso). E tiveram a brilhante ideia de ocupar metade da rua principal – onde o trânsito já é sempre engarrafado – com estruturas para o desfile de blocos de carnaval, o que sem a menor dúvida vai infernizar a vida de todo mundo. Incrível a capacidade de escolher errado, diante de uma orla urbanizada com 2 Km propícios, à beira mar, para eventos.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *