Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Paraense representa Brasil em Goa

“São João e sapatos”, 2007, de Alexandre Sequeira. 
O premiado artista plástico parauara Alexandre Sequeira vai representar o Brasil junto com dois paulistas no GoaPhoto, festival internacional de fotografia na província de Goa, no sudoeste da Índia, de 23 a 26 de novembro. O diferencial do evento é o espaço, que foge totalmente ao convencional no circuito de arte, como forma de propiciar o diálogo entre os artistas e o contexto cultural e arquitetônico da aldeia de Saligao, a cerca de 20 Km de Panaji, a capital de Goa. Além da mostra, também serão promovidos seminários e mini-cursos abertos tanto aos moradores quanto aos visitantes. 

As obras de Alexandre Sequeira selecionadas para o evento fazem parte do projeto “Meu mundo Teu”, resultado da Bolsa de Pesquisa, Criação e Experimentação Artística/2007 da Casa das Artes do Governo do Estado do Pará, e foram concebidas em ação colaborativa entre o fotógrafo e os jovens Jefferson Oliveira e Tayana Wanzeler. O artista promoveu o conhecimento de dois adolescentes através de cartas e fotografias nas quais ambos descrevem em detalhes seus universos simbólicos pessoais, e atuou como mediador e potencializador da afetividade e a riqueza da amizade, conforme descrição do curador Eder Chiodetto.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *