Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

Pará e China firmam parceria

FOTO: AIRTON XAVIER
De olho nos US$ 20 bilhões em créditos para projetos nas áreas de infraestrutura, manufatura, tecnologia e agronegócio do Fundo de Cooperação Brasil-China, o governador Simão Jatene assinou hoje com representantes da China Railways Corporation e do Clai-Fund um Memorando de Entendimento de modo a formalizar parceria destinada a viabilizar a construção da Ferrovia Paraense. A cerimônia foi em Brasília, na Embaixada da China, e contou com a presença do embaixador chinês no Brasil, Li Jinzhang, do secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico e Mineração, Adnan Demachki, e do senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA), além de Han Deping, diretor-geral do Clai-Fund, e Song Jingjing, diretor-geral da CREC. 

Os MOUs (Memorandum of Understanding) são acordos de cooperação e troca de informações celebrados entre reguladores de valores de diversos países do mundo, que definem as atribuições das partes. A CREC nº 10 é uma das maiores construtoras de ferrovias do mundo, com receita de 100 bilhões de dólares e 15 mil funcionários. Já o Clai-Fund é um Fundo de investimentos chinês para a América Latina. 

Os chineses quiseram saber quanto às desapropriações de 770 áreas privadas no traçado da ferrovia, demanda de cargas e capacidade de operação, ampliação e acesso ao Porto de Vila do Conde, em Barcarena.
O secretário Adnan Demachki tirou todas as dúvidas, e inclusive informou quanto à dragagem do Canal do Quiriri, de acesso ao porto, cujos estudos o governo federal se comprometeu a delegar ao Pará. Nove empresas já firmaram compromisso para o transporte de 27 milhões de toneladas de carga pela Fepasa. Além delas, há outras 16 que possuem minas no sul do Pará e ainda não fazem lavra por falta de logística para o transporte.

A Ferrovia  Paraense terá 1.312 Km, e ao longo de 58 Km vai se sobrepor à Norte-Sul , entre Rondon do Pará (PA) e Açailândia (MA). O custo do projeto é estimado em R$ 14 bilhões.  

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *