O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Pará 2030 apresentado na FIESP

O governador Simão Jatene, o presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda, e os secretários de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, Adnan Demachki; de Transportes, Kleber Menezes, e de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, Hildegardo Nunes, estão agora na FIESP – Federação das Indústrias de São Paulo, em seminário para cerca de 250 empresários e investidores, apresentando as ações integradas e o potencial de investimento do Estado do Pará, demonstrando as estratégias e iniciativas prioritárias, de médio e longo prazo, que visam a construção integrada do Plano de Desenvolvimento Econômico do Pará em um horizonte de 15 anos. 

O fórum tem como base de discussão um estudo feito pela McKinsey & Company, empresa de consultoria na área de projetos estratégicos, que apontou todas as oportunidades de desenvolvimento nas várias partes da cadeia produtiva do Estado e os desafios e esforços requeridos. 

Estão em pauta temas relacionados à infraestrutura, logística, biodiversidade, mineração, metalurgia, indústria e sustentabilidade do Pará.
Entre as ações prioritárias figuram investimentos em pesquisa e desenvolvimento, capacitação técnica, melhoria dos métodos de produção e atração de novos negócios. A expectativa é de que, juntas, essas atividades aumentem o PIB paraense em R$ 76 bilhões até 2030. 

De acordo com o secretário Adnan Demachki, serão trabalhadas 23 cadeias econômicas e oportunidades, com foco em um crescimento da economia paraense em torno de 6% a 7% ao ano, para em 15 anos igualar a renda per capita do Pará à da média nacional. O programa ONU Habitat norteará os grandes licenciamentos ambientais que forem implantados no Pará, de forma que os projetos efetivamente tragam desenvolvimento para as regiões onde estiverem instalados. 

A abertura do evento  teve na mesa oficial Simão Jatene, Eliezer Batista, engenheiro, ex-ministro e ex-presidente da Vale, e Marcus Frank, da Mckinsey, entre outras personalidades. No Painel 1, o secretário Kleber Menezes, Clythio Buggenhout, gerente de Portos da Cargill, e Frederico Bussinger, consultor do Instituto de Desenvolvimento, Logística, Transporte e Meio Ambiente, estão discorrendo sobre “Projetos estratégicos de infraestrutura e logística”.

No Painel 2, o secretário Hildegardo Nunes, Luís Barbieri, diretor executivo de Oleaginosas da Louis Dreyfus Commodities, e Marcello Brito, diretor executivo da Agroplama, falam de “Oportunidades na Cadeia de Alimentos e Biodiversidade”. 

Já no Painel 3, com o tema “Verticalização no setor de mineração e metalurgia”, que começou às 12:40, são palestrantes Adnan Demachki,  Alberto Fabrini Jr., vice-presidente executivo da Norsk Hydro S.A., e José Conrado, presidente da Fiepa. O encerramento será às 14h.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *