A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

País sem hidrovias

Mais da metade dos 500 portos fluviais existentes no Brasil opera em situação irregular, sem autorização da Antaq – Agência Nacional de Transportes Aquaviários. Das 134 travessias de balsa de passageiros e carros, só 20 estão em conformidade com a lei.
A Política Nacional de Transporte Hidroviário, elaborada a partir das metas do Plano Nacional de Logística e Transportes, como se vê, ainda não saiu do papel. Ou das boas intenções dos que lutam por ela.
E olhem que há também um Ministério dos Transportes, uma Secretaria de Portos, com status de ministério, e a ANA- Agência Nacional de Águas -, para cuidar do uso múltiplo dos recursos hídricos.  Detalhe: nosso território nacional dispõe de 44 mil Km de rios, dos quais 29 mil Km são naturalmente navegáveis, mas apenas 13 mil são efetivamente utilizados economicamente. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *