Para marcar os quinze anos de criação das Florestas Estaduais de Faro, Trombetas e Paru, da Estação Ecológica Grão-Pará e da Reserva Biológica Maicuru, na Calha Norte, hoje (4), o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon) lançou…

Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Outdoor Challenge Marajó 2015

Esta é para os adoradores de magrelas. Estão abertas as inscrições, até o dia 09, para Outdoor Challenge Marajó, competição de mountain bike que larga em Salvaterra com percursos de 75 Km e 150 Km

No verão marajoara a poeira é tanta que faz sumir a paisagem, o calor é infernal e o terreno esburacado das fazendas não convida ninguém a praticar esportes. Mas é exatamente essa paisagem inóspita que atrai cerca de 100 ciclistas do Pará, Maranhão, Tocantins, Amapá e Amazonas ao arquipélago, dia 28 de novembro. A terruada é modelada pelas pisoteadas de búfalos marajoaras no solo úmido na época de transição das chuvas para o verão. Já no alto verão, com o clima extremamente seco, os buracos deixados pelos búfalos dão forma à terruada. Equilibrar-se e vencer o desgaste físico sobre buracos é parte do desafio para a turma do pedal. É um terreno tão difícil que todos receberão medalhas ao cruzar a linha de chegada, também em Salvaterra. A competição  foi elaborada por um grupo de esportistas com suporte do governo do Pará, via Secretaria de Estado de Esporte e Lazer, e pretende combinar aventura com os atrativos turísticos na Amazônia parauara. 

Parte dos atletas vai pedalar contra o relógio. Mas a maioria quer mesmo é se superar e concluir o percurso. Uma experiência pra guardar pra vida. Vai ser lama e poeira, areia, erosão. E terruada, claro. Tudo junto e misturado, acentuam os organizadores. Quem tiver domínio e evitar descer muito da bike nas áreas complicadas garantirá tempo e posição no ranking. Podem se inscrever aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *