Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Operação Menecma em Belém

A Operação Menecma, da Polícia Federal, cumpriu hoje 8 mandados de prisão preventiva, 7 de condução coercitiva e 11 de busca e apreensão, na região metropolitana de Belém, expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal de Belém/PA para desarticular organização criminosa especializada em saques fraudulentos de valores referentes a Precatórios, Requisição de Pequenos Valor, benefícios sociais como seguro desemprego e bolsa família, bem como empréstimos fraudulentos feitos em conta–corrente de pessoas já mortas. Só na Caixa Econômica Federal os saques alcançaram R$ 1,7 milhão.  

A nome da operação faz alusão ao uso de pessoas, chamadas pelos criminosos de bonecos ou dublês, que vão até as agências bancárias com documentos falsos se passando pela pessoa já falecida, a fim de sacar o dinheiro. A palavra Menecma vem do latim Menaechmu e quer dizer “indivíduo que tem grande semelhança física com outro; sósia”. 

Como o mundo do crime está cada vez mais ousado, meliantes aproveitaram a operação da PF e também fizeram cena. Vestidos com o uniforme da corporação, e afirmando que tinham que cumprir um mandado de busca e apreensão, tiveram acesso fácil a um apartamento do edifício Indhira Veloso, no bairro do Marco, em Belém, onde assaltram duas senhoras idosas, levando joias e dinheiro, além de outros pertences. Mundo cão.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *