Ontem duas famílias viveram momentos de terror, vítimas de assalto à mão armada por volta das 13 horas, durante passeio no Parque do Utinga, um dos lugares mais lindos de Belém e importante equipamento turístico parauara. Trata-se do oitavo roubo…

Em iniciativa inédita, o Fórum de Entidades em Defesa do Patrimônio Cultural Brasileiro celebra os percursos individuais e coletivos que construíram as políticas de salvaguarda do patrimônio cultural no Brasil, lançando a obra “Em Defesa do Patrimônio Cultural”, organizado por…

Neste sábado, 16, postos de saúde ficarão abertos para a vacinação com foco em menores de 15 anos. Em Belém, 11 unidades vão funcionar das 8h às 14h. A campanha da Multivacinação iniciou no dia 04 de outubro e segue…

De autoria do carnavalesco e professor Paulo Anete, o enredo para o Carnaval 2022 da Escola de Samba Grêmio Recreativo Carnavalesco e Cultural Os Colibris, de Belém do Pará, é “Zélia Amada/ Zélia de Deus/ Zélia das Artes/ Herdeira de…

Operação Cupinzeiro expõe agentes da PRF e fiscais da Sefa e Semma

A Operação Cupinzeiro, da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal, hoje de manhã cedo cumpriu 55 mandados de prisão, condução coercitiva e de busca e apreensão em nove municípios do Pará, Maranhão, Sergipe e Piauí. Os alvos são madeireiros, policiais rodoviários federais, fiscais da Secretaria de Estado da Fazenda do Pará e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Dom Eliseu, além de transportadores de madeira, denunciados por transporte de madeira ilegal pelas estradas federais. Eles atuavam no posto de fiscalização na BR-010 – a Belém-Brasília –, em Dom Eliseu. 

Os mandados judiciais foram cumpridos em Belém, Ananindeua e Dom Eliseu(PA), Paço do Lumiar, São José de Ribamar, Trizidela do Vale e Itinga(MA), Ribeirópolis, em Sergipe, e Eliseu Martins(PI). A PF vai fazer a oitiva dos presos, assim como a análise do material apreendido. 

Também participam da operação o Ministério Público Federal e o Ministério Público do Estado do Pará.
As investigações começaram em 2015, pela Corregedoria Regional da PRF do Pará, que apurou irregularidades cometidas por policiais rodoviários federais no transporte de madeira.
De acordo com o que foi apurado, quatro policiais rodoviários federais, dois fiscais da Sefa, três servidores da Semma de Dom Eliseu, um vereador de Itinga(MA) e caminhoneiros formaram a quadrilha. 

Além de permitir irregularidades ambientais, os fiscais deixavam de recolher impostos e liberavam caminhões irregulares sem exigir a regularização dos veículos. Eles também monitoravam possíveis operações, a fim de evitar flagrantes.
As investigações identificaram, ainda, que a associação criminosa patrocinou a onda de vandalismo em Dom Eliseu em dezembro de 2015, quando estava em curso a Operação Temática de Combate a Crimes Ambientais, na região. Na época, madeireiros, agentes públicos e intermediários instigaram e financiaram depredação, furtos e incêndios nas sedes da PRF, Câmara, Prefeitura e Departamento Municipal de Trânsito (com informações da PF). 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *