Lançamentos literários, apresentações de teatro, oficinas voltadas para as culturas pop e japonesa, arrecadação de livros, atividades pedagógicas e lúdicas direcionadas ao público infantil, entre outras ações, estão no cardápio de cultura e arte servido aos visitantes do estande da…

O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Obra de arte desmontada na UFPA

 Foto: Alexandre Moraes
Fotos: Keyla Sobral

Olho d’água, escultura
em peças metálicas de Acácio Sobral
, definida por ele como uma “pintura
em 3D” que representa com suas formas sinuosas o movimento das águas do rio que
margeia a Universidade Federal do Pará, nascente do conhecimento sempre
crescente, interagindo com a floresta amazônica, integra o projeto Campus Contemporâneo e a expectativa do
artista plástico era a de que provocasse uma ebulição de respostas no espaço
cultural da UFPA.
Mas a obra
foi desmontada sem consulta à família do autor, e tampouco à comunidade artística.
E
a prefeitura do campus sequer se pronunciou de modo a esclarecer ao público o
que está acontecendo. Afinal, uma desmontagem para revitalização exige medições,
catalogação, documentação, inspeção, ainda mais porque essa obra é patrimônio
público, e não se tem notícia de tais cuidados.
Os familiares estão confusos, sem
explicação e indignados.
Uma petição
pública
reivindica a remontagem da obra no espaço-tempo proposto pelo
saudoso Acácio Sobral, cuja memória não merece ser esfacelada. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *