Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Na quarta-feira passada, dia 24, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, em Brasília, era para discutir a gravíssima situação na Terra Indígena Yanomami, mas o clima de enfrentamento entre bolsonaristas e lulistas inviabilizou…

O prefeito Edmilson Rodrigues anunciou que Belém tem condições de fazer o Carnaval 2022, após reunião hoje (25) à tarde com representantes das escolas de samba e blocos carnavalescos. Ele acredita que com mais de 80% de pessoas vacinadas contra…

O sol brilha no STF e no CNJ

Onde for possível a censura prévia se
esgueirar, se manifestar, mesmo que procedente do Poder Judiciário, não há
plenitude de liberdade de imprensa. O livre exercício do jornalismo e o direito
à privacidade inevitavelmente se confrontarão. Porém, a Constituição prioriza a
livre expressão ao direito à privacidade. A liberdade de imprensa ocupa, na
Constituição, este pedestal de irmã siamesa da democracia. A imprensa é o poder
social por excelência. E é por natureza das coisas que quem detenha o poder
tenda a abusar dele. O poder social da imprensa também deve ser controlado, mas
não pelo Estado. Isso é um desafio da imprensa brasileira.
O
amadurecimento da democracia levará a um autocontrole
dos veículos de comunicação e a uma maior exigência dos leitores, pelo evolver
dos padrões de seletividade da nossa cultura”.
(Ministro Carlos Ayres
Britto, presidente do STF e do CNJ, no encerramento do Seminário Internacional
de Liberdade de Expressão, promovido pelo Instituto Internacional de Ciências
Sociais, em São Paulo (SP), afirmando ainda que pretende, junto com os
conselheiros do CNJ, esclarecer ao Judiciário a jurisprudência pátria mansa e
pacífica, nesse sentido. É que, e
mbora o Supremo já tenha decidido em favor do
livre exercício do jornalismo, juízes de primeiro e segundo graus por vezes
ainda restringem a liberdade de expressão.)

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *