O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

O público e o pessoal

Ontem à noite houve a premiação de 10
artesãos no concurso de esculturas em miriti promovido pela Secult, com apoio
da OS Pará 2000 e do Sebrae, cujas belíssimas peças integram a exposição
Miriti das Águas“, que fica na Estação das Docas até o próximo dia
21. Também foi a abertura da tradicional Feira do Miriti, na Praça
Waldemar Henrique, em espaço climatizado, onde se pode borboletear e se
encantar entre brinquedos e peças decorativas que são verdadeiros ícones não só
da tradição do Círio de Nazaré como da cultura de Abaetetuba, cuja originalidade merece ser destacada em escala mundial.
A falta de coordenação dos dois
eventos, simultâneos, prejudicou ambos. Os artesãos premiados tiveram que abandonar
seus estandes na Feira do Miriti para receber os prêmios e perderam muitas
vendas, no horário de pico de visitação.
E a falta de divulgação é de doer.
Apesar do exército de jornalistas que atuam na Secom, não há uma mísera foto
dos dois eventos da Secult no portal do Governo do Estado e no site da Agência
Pará, que estão repletos de farta cobertura com notas, notícias e fotografias
do Terruá Pará, projeto pessoal do secretário de Comunicação, que desconhece
suas atribuições e usa as ferramentas públicas para se promover.
Pobre Pará!

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *