Barcos regionais a motor, veleiros, vigilengas, rabetas, bajaras, canoas ubás, igarités, catraias, botes fazem parte da memória afetiva, produtiva e econômica parauara, navegando pelo oceano Atlântico, baías, rios que mais parecem mares, lagos, igarapés, furos, estreitos, igapós e campos alagados…

Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

O Pará que faz história

A Agência Pará está produzindo uma série chamada “O Pará que faz história”, veiculada aos sábados de julho e no primeiro sábado de agosto, sobre curiosidades históricas de municípios paraenses, além, claro, de realçar as praias e belezas naturais desses lugares. São seis episódios. O primeiro já foi publicado na semana passada, sobre as ilhas de Cotijuba e Mosqueiro, mostrando as ruínas do Educandário, que serviu de prisão política, durante a época da ditadura, em Cotijuba, e no Mosqueiro a primeira fábrica de borracha do Brasil e os charmosos chalés símbolos da belle époque no Pará. 

Hoje é a vez da história do movimento Cabano em Barcarena, Cametá e Belém. Na semana que vem, vai focar os resquícios da presença dos jesuítas no Pará, em Bragança e Salvaterra. O quarto episódio descortinará Aveiro, Belterra e Fordlândia, a cidade construída por Henry Ford no coração da selva amazônica. Já a rota cinco mostrará Óbidos, Santarém e Alenquer, cidades parauaras tidas como “irmãs” de Portugal. E o sexto episódio evidenciará a história dos povos indígenas, em São Félix do Xingu.

Todo o material ficará disponível no portal e nas redes sociais do Governo do Estado. A TV Cultura veiculará todos os vídeos sempre às terças de julho no Jornal da Cultura, às 18h30. E o Ministério do Turismo também está replicando em seu Twitter. Não percam! 


Cliquem no vídeo aí em cima e assistam ao episódio 1: Cotijuba/Mosqueiro. 

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *