A sesquicentenária samaumeira que perdeu seus galhos na madrugada desta segunda-feira (6) é memória afetiva de todos os paraenses e até de gente de fora do Pará e do Brasil que frequenta Belém durante o Círio de Nazaré. Localizada em…

O Tribunal Regional Eleitoral do Pará oficializou o resultado da eleição suplementar em Viseu 39 minutos após o encerramento da votação. Foi eleito prefeito Cristiano Vale (nº 11 – PP – Voltando pra Cuidar da Gente) e vice-prefeito Mauro da…

Nem bem foi inaugurado, e ainda faltando a instalação dos bancos e finalização, o calçadão da Avenida Beira-Mar, em Salinópolis, sofreu diversas avarias. A Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Obras acionou a empresa responsável pela obra, que está executando ações…

A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

O doce embalar no projeto Redário da Leitura

O desembargador Leonam Cruz, vice-presidente e Corregedor do Tribunal Regional Eleitoral, e o conselheiro do Tribunal de Contas do Pará, aposentado, Nelson Chaves, visitaram ontem de manhã o Projeto “Redário da Leitura”, no Centro de Referência de Educação Infantil (CREI) Prof. Orlando Bitar, em Belém. Ambos são personalidades reconhecidas pelos relevantes serviços em prol da sociedade, extrapolando as respectivas funções oficiais. O local recebe seiscentas crianças de famílias pobres. Ainda em caráter experimental, a unidade integra o Programa do Estado “Creches Por Todo o Pará” e acomoda as crianças deitadas em redes, transformando em recurso pedagógico na educação infantil um hábito amazônida muito arraigado, o que privilegia a cultura regional e facilita a aprendizagem, cultivando o gosto pela leitura através do agradável embalar nas redes.

Leonam Cruz, que também é escritor membro da Academia Paraense de Letras, doou sua coleção de obras infantis para a unidade educacional. Com uma linguagem divertida, ele retrata em seus livros o amor pelos animais e pela natureza. E toda a renda das vendas é revertida para auxílio de pessoas em situação de vulnerabilidade social, além do que o valor das obras pode ser convertido em cestas básicas. Seu pai, Leonam Gondim da Cruz, advogado, poeta, conferencista e jornalista, foi o primeiro diretor do jornal O Advogado e o primeiro reitor da Escola Superior de Advocacia do Pará, e membro fundador da Academia Paraense de Jornalismo. Quando conselheiro federal da OAB, movimentou o órgão em favor da defesa do paraense Sebastião Hoyos, preso injustamente na Suíça e conseguiu mobilizar as mais expressivas entidades filantrópicas e advocatícias do planeta em favor da questão, tendo sido proclamada pela justiça suíça a inocência do acusado.

Nelson Chaves, que presidiu a Câmara Municipal de Belém e o TCE-PA, e foi deputado estadual, sempre se destacou por suas iniciativas cidadãs. O Núcleo Educacional Engenheiro Waldemar Chaves, escola-creche da Assembleia Legislativa, que atende crianças de 4 e 5 anos da comunidade do bairro da Cidade Velha, foi criado por sua inspiração há duas décadas e leva o nome de seu pai. Quando na ativa os membros do TCE-PA receberam meio milhão de reais em polêmica verba indenizatória, ele doou integralmente o quinhão que lhe coube a duas entidades que prestam atendimento a mulheres e a crianças em tratamento de câncer. Ele concebeu o Parque de Belém na área do antigo aeródromo localizado na Av. Júlio César com Pedro Álvares Cabral, além de inúmeras iniciativas culturais e ambientais.

O Centro trabalha práticas pedagógicas alinhadas às diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que visam garantir não só o acesso à educação como a qualidade do ensino, valorizando os costumes paraenses. A maioria das crianças atendidas nas creches dorme em redes.

O Centro Prof. Orlando Bitar oferece educação em tempo integral para potencializar a capacidade intelectual, cognitiva e social de crianças de 2 a 5 anos e 11 meses de idade. Gerenciada pela Seduc, a unidade escolar atua nas modalidades Maternal I e II, e Pré-Escola I e II. A iniciativa da rede pública estadual do Pará é inédita e o projeto será ampliado para as outras 149 unidades que estão sendo construídas em todos os municípios.

Há registro histórico de que os povos da floresta dormem em redes desde 2500 a.C.. Existem algumas pinturas em cerâmica dos incas e maias com redes, porém destinadas ao transporte da nobreza. No Pará, elas colorem os barcos regionais que singram os rios e estão presentes nas residências de dez entre dez famílias parauaras.

O Programa Creches Por Todo o Pará tem o objetivo de zerar o déficit da educação infantil, beneficiando crianças de 0 a 5 anos de idade, nos 144 municípios. O programa de creche-escola funciona em regime de colaboração entre Estado e prefeituras.

Cada uma das unidades do interior é projetada com capacidade para atender duzentas crianças, com dez salas de aula, berçário, lactário e toda a estrutura necessária para educação infantil, como área recreativa coberta, brinquedoteca, sala multiuso, auditório e biblioteca.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Participe da discussão

1 comentário

  1. Bela iniciativa de grande alcance social.
    Que sirva de exemplo a outras autoridades de nosso estado, o trabalho destes dois homens públicos que mesmo diante de tantas atribuições, ainda se preocupam em praticar o bem a quem mais precisa.digno de aplausos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *