Nesta quinta-feira, dia 21, até o sábado, 23, a Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Pará oferece os cursos de qualificação e atualização do projeto Forma Alepa/Elepa Itinerante em Santarém, atendendo toda a região do Baixo Amazonas, abrangendo também…

Em reunião conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) e de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (18) foi aprovado o projeto de lei nº 363/2021, que autoriza o Governo do Pará a contratar operação…

Não houve o célebre círio fluvial de Oriximiná no rio Trombetas este ano, por causa da pandemia, mas a imagem de Santo Antônio flanou pelas águas, levada pela comunidade de várzea do Rio Cachoeiry, que celebrou o verão depois da…

Aprender mais sobre as boas práticas Lixo Zero e como aplicá-las no dia a dia, repensando hábitos de consumo e inspirando a população a enxergar os seus resíduos com dignidade é o que propõe a programação que acontecerá entre os…

Novas Varas e Turmas Recursais no TJ-PA

A Comissão de Constituição e
Justiça da Alepa aprovou ontem o projeto de
lei ordinária nº 351/2014, de iniciativa do Poder Judiciário, que cria Unidades
Judiciárias nas Comarcas de Altamira, Belém, Castanhal, Marabá, Marituba e
Parauapebas, e os respectivos cargos funcionais para dar mais celeridade nas
demandas judiciais em benefício dos jurisdicionados, além de cargos de juiz
auxiliar da capital. O relator, deputado Raimundo Santos(PEN), presidente da
CCJ, em seu parecer favorável, salientou que, como gera despesas, ao ser implantada, a medida deve seguir as prescrições da Lei de
Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000), quanto ao impacto orçamentário-financeiro no exercício em que entre em vigor e nos dois subsequentes; adequação orçamentária
e financeira com a lei orçamentária anual e compatibilidade com o Plano
Plurianual e com a Lei de Diretrizes Orçamentárias. Também deverá demonstrar a
origem dos recursos para seu custeio, bem como comprovar que a despesa criada
ou aumentada não afetará as metas fiscais da LDO.
No Ofício nº 2611/2014-GP, de 12 de agosto de 2014, a presidente do
TJE-PA, Desembargadora Luzia Nadja Guimarães
Nascimento, destacou,
em suas justificativas, que nunca o Judiciário foi tão demandado quanto
está sendo neste início de século, em face da massificação das demandas
reprimidas por longo período caracterizado pela dificuldade de acesso aos
serviços judiciais. 
O resgate dessa necessidade de
primeira grandeza – o acesso à Justiça – passa pela expansão dos serviços, sustentou o deputado Raimundo Santos em seu voto, alinhando
as recentes recomendações do CNJ no sentido de
especializar unidades judiciárias nas competências família e infância e
juventude, o que só poderá se materializar com a criação de novas varas.

Cada Turma Recursal a ser criada será
composta por três juízes de 3ª entrância e três suplentes, nomeados pela presidência
do TJ, dentre os juízes mais antigos da 3ª entrância que
tenham manifestado interesse, pelo prazo de um
ano. A criação da Turma Recursal, por sua vez, forçosamente leva à alteração da
Lei nº 6.459, de 22 de maio de 2.002, que “dispõe sobre o Sistema dos Juizados
Especiais Cíveis e Criminais do Estado do Pará, sua finalidade, organização,
composição e competência, e dá outras providências”, razão pela qual se insere
no projeto as referidas alterações, explica o deputado relator. 

O projeto deverá entrar em pauta no
plenário da Alepa na sessão ordinária da próxima terça-feira, dia 2 de setembro.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *