Vanete Oliveira, 28 anos, mãe de cinco filhos, vive em Portel, município do arquipélago do Marajó(PA). Ela sofre há catorze anos dores atrozes além do desconforto, trauma e todo tipo de dor física e psicológica, por conta de um tumor…

As Diretorias de Combate à Corrupção e de Polícia do Interior da Polícia Civil do Pará prenderam hoje (28), no Distrito Federal, durante a Operação "Litania”, uma falsa empresária e sócios-proprietários que utilizavam empresa de fachada como instituição financeira para…

A Secretaria de Estado da Fazenda do Pará publicou extrato de dispensa de licitação para contratar a Prodepa, por R$800.427,88, a fim de desenvolver novo site da Transparência do Governo do Pará, com criação de nova arquitetura de informação, navegação…

Andar de motocicleta proporciona histórias, experiências e adrenalina. Motos oferecem facilidade de locomoção rápida e de conseguir estacionamento. Mas a liberdade é, sem dúvida, o motivo número 1 de todo motociclista. Sentir o vento, o clima, fazer parte da paisagem. Este é…

Nota: repúdio à violência contra mulheres

“A violência contra a mulher infelizmente ainda impera nos dias atuais, mostrando que o machismo e o patriarcado não foram superados em nossa sociedade. É com muita tristeza que informamos o falecimento de MARIA EDNA ALMEIDA MOREIRA, militante do MAB em Tucuruí. Edna foi brutalmente assassinada por seu vizinho, um policial militar, que atirou contra ela na porta de casa. O assassinato ocorreu no último sábado (6 de dezembro). 

Edna era integrante de grupo de base do MAB e chegou a ficar 45 dias em reclusão em 2009 por defender os direitos dos atingidos por barragens na região. Deixou 5 filhos, 3 três deles de menor. 

Os atingidos em Tucuruí tem feito atos para pedir justiça e exigir que o culpado seja punido. 

Nós do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) nos solidarizamos com toda a família e queremos prestar nossa consternação nesse momento tão difícil. Mas sua luta continua, seu legado fica e seus exemplos vão continuar nos servindo de força para continuar. 

Chega de violência contra as mulheres! 

A todos os lutadores, nenhum minuto de silêncio, mas uma vida toda de lutas.

Movimento dos Atingidos por Barragens”

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *