A expectativa era grande em relação à ida do governador Helder Barbalho à Assembleia Legislativa para a leitura da Mensagem na instalação da 61ª Legislatura. Funcionou como uma espécie de termômetro da Casa, que abriga novos deputados na oposição, e…

Foram empossados hoje na Assembleia Legislativa do Pará os 41 deputados estaduais eleitos para a 61ª Legislatura (2023-2027). Em seguida houve eleição para a Presidência e a Mesa Diretora, em chapa única, tendo sido reeleito praticamente à unanimidade – por…

O governador Helder Barbalho está soltando a conta-gotas os nomes dos escolhidos para compor o primeiro escalão de seu segundo governo. Nesta quarta-feira será a posse dos deputados estaduais e federais e dos senadores, e a eleição para a Mesa…

Pela primeira vez na história, está em curso  um movimento conjunto da Academia Paraense de Letras, Academia Paraense de Jornalismo, Instituto Histórico e Geográfico do Pará e Academia Paraense de Letras Jurídicas, exposto em ofício ao governador Helder Barbalho, propondo…

MPT-PA/AP computa 50 denúncias de assédio eleitoral

Durante todo o final de semana, a sede da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região (PA-AP) em Belém e as Procuradorias do Trabalho nos municípios de Marabá, Santarém e Macapá funcionaram em regime de plantão presencial, de 8h às 17h. “O MPT se estruturou, mobilizou recursos humanos, financeiros e tecnológicos para combater aquilo que nós consideramos um ataque à democracia brasileira, quando esse ataque vem de uma relação de emprego, que é a nossa área de atribuição”, disse o procurador-chefe do MPT PA-AP, Sandoval Silva. Até o final da tarde do domingo (30), a instituição havia recebido 50 denúncias de assédio eleitoral.

As unidades do Ministério Público do Trabalho em todo Brasil funcionaram em regime de plantão nos dias 29 e 30 a fim de assegurar que todo trabalhador usufruísse o seu direito ao voto. Principalmente no 2º turno das eleições, aumentaram os números de denúncias de assédio e coação eleitoral nas cinco regiões do Brasil, em especial no Sul e Sudeste. No Norte, o Pará registrou 49 denúncias e o Amapá, 1, contra 42 empregadores.

Entre os municípios que registraram casos estão Macapá, Belém, Ananindeua, Marituba, Castanhal, São Miguel do Guamá, Benevides, Magalhães Barata, Barcarena, Paragominas, Parauapebas, Peixe-Boi, Santarém, Redenção, Jacundá, Porto de Moz, Novo Progresso e Xinguara. As investigações culminaram na assinatura de três Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) com empresas localizadas em São Miguel do Guamá e Santarém e a proposição de duas ações civis públicas, que resultaram na concessão de  liminares na Justiça do Trabalho contra empresas situadas nos municípios de Bonito e Peixe-Boi.

Em todo o Brasil, até o final da tarde deste domingo (30), o MPT havia recebido 2544 denúncias de assédio eleitoral, contra 1945 empregadores. “Acredito que o balanço é positivo pró democracia. Não conseguimos atuar em todos os casos por inviabilidades, mas esses ainda virão ao Ministério Público, é possível que cheguemos a um número maior de denúncias, teremos que apurar”, finalizou Sandoval Silva.

Acesse o número de denúncias por Estado clicando aqui

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *