0
Os Ministérios Públicos Federal e Estadual estão investigando se houve crime ou omissão no caso do naufrágio ocorrido no último dia 2 na garganta do rio Amazonas, perto de Óbidos, no oeste do Pará, quando um empurrador de balsas da Transportes Bertolini e o navio Mercosul Santos colidiram. O MPF e o MPE-PA também acompanham a atuação dos órgãos públicos responsáveis pela segurança do transporte fluvial na região e verificam a apresentação, pelas empresas responsáveis, do plano de salvatagem do rebocador afundado. Nove tripulantes continuam desaparecidos. Uma reunião está marcada para as 9h da próxima quarta-feira (23), na 4ª Regional da Defesa Civil do Baixo Amazonas, sede do Corpo de Bombeiros Militar em Santarém.
Franssinete Florenzano
Jornalista e advogada, presidente da Academia Paraense de Jornalismo, membro da Abrajet, do IHGP e do IHGTap, editora do portal Uruá-Tapera.

Fotojornalismo parauara em alta

Anterior

Enquanto isso, em Cafezal…

Próximo

Vocë pode gostar

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *